Porto Alegre, sábado, 26 de setembro de 2020.
Dia Nacional dos Surdos.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 26 de setembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Música

- Publicada em 03h00min, 31/01/2020.

Música instrumental embala festa no OCulto

Pata de Elefante é uma das atrações do Bailynho Merda, que ocorre neste sábado

Pata de Elefante é uma das atrações do Bailynho Merda, que ocorre neste sábado


MARCELO LUBISCO LEÃES/DIVULGAÇÃO/JC
OCulto Club (Moura Azevedo, 46) recebe neste sábado (1º), a partir das 22h, uma festa com shows das bandas instrumentais Pata de Elefante e Paquetá. A nova edição do Bailynho Merda tem também a estreia do projeto Kabra (SP) e discotecagem do DJ Marcus Felix. Os ingressos serão vendidos na hora, por R$ 20,00.
OCulto Club (Moura Azevedo, 46) recebe neste sábado (1º), a partir das 22h, uma festa com shows das bandas instrumentais Pata de Elefante e Paquetá. A nova edição do Bailynho Merda tem também a estreia do projeto Kabra (SP) e discotecagem do DJ Marcus Felix. Os ingressos serão vendidos na hora, por R$ 20,00.
Em 16 anos (2002-2018), a Pata de Elefante lançou quatro discos, tocou em diversos lugares do Brasil, ganhou prêmios como VMB 2009 (MTV) - Melhor Banda Instrumental - e Açorianos em 2005 e 2011 - Revelação e Melhor Disco Instrumental, respectivamente -, participou de projetos e editais, teve músicas incluídas em trilhas sonoras de filmes e conquistou público e crítica com a força de sua música. Apostando em melodias, em riffs impactantes e em grooves envolventes, a banda levou seu rock instrumental para um público acostumado a ouvir música com vocal, se tornando referência entre os grupos brasileiros do estilo que surgiram na primeira década do século XXI.
Já Paquetá é uma banda de Canoas que tirou seu nome da prainha da cidade.  O grupo faz um surf punk inspirado em Dead Kennedys, Ramones, Neu! e The Mummiesi. A banda tem três EPs lançados, algumas demos, participação em coletâneas e um split ao vivo lançado com Mary O and The Pink Flamingos.
Kabra é a nova empreitada da errática trajetória musical do também cineasta Lufe Bollini. Em parceria com Carlos Tupy, o fundador das bandas malditas Tomate Maravilha (2003) e Bambinos Selvagens (2010) confunde o synt pop com punk "pirigótico". Participações de Leticia Rodrigues Lets, Felipe Velia e Gustavo Foppa.
Comentários CORRIGIR TEXTO