Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 10 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

música

10/11/2019 - 20h32min. Alterada em 10/11 às 20h47min

POA Jazz Festival conecta público da Capital a artistas de diferentes origens

Show da banda norte-americana Davina &The Vagabonds foi um dos grandes momentos da 5ª edição

Show da banda norte-americana Davina &The Vagabonds foi um dos grandes momentos da 5ª edição


ANDRÉ FELTES/DIVULGAÇÃO/JC
Caroline Zatt da Silva
Apesar de sua quinta edição ter sido mais enxuta do ponto de vista das apresentações musicais (por motivos financeiros), o POA Jazz Festival conseguiu efetivar as múltiplas conexões prometidas no slogan deste ano. Isso foi possível graças à série de atividades paralelas bem-sucedidas promovidas em diferentes pontos da cidade, como o lançamento do filme Zuza Homem de Jazz (em sessão comentada pelo crítico Zuza Homem de Mello), masterclasses, debates e palestras.
Apesar de sua quinta edição ter sido mais enxuta do ponto de vista das apresentações musicais (por motivos financeiros), o POA Jazz Festival conseguiu efetivar as múltiplas conexões prometidas no slogan deste ano. Isso foi possível graças à série de atividades paralelas bem-sucedidas promovidas em diferentes pontos da cidade, como o lançamento do filme Zuza Homem de Jazz (em sessão comentada pelo crítico Zuza Homem de Mello), masterclasses, debates e palestras.
A conexão fundamental, com certeza, se deu com o público. Mais de duas mil pessoas conferiram as apresentações de nomes internacionais vindos da Holanda, França e Estados Unidos e também de grandes destaques da cena instrumental nacional e local. “O grande destaque deste ano foi a presença do público, que compareceu em massa nos dois dias, e, claro, os shows. É difícil se ter em um festival shows com uma qualidade muito próxima, mas os grupos que se apresentaram tiveram um desempenho fantástico”, afirmou Carlos Branco, que assina a curadoria e produção do festival ao lado de Carlos Badia e Rafael Rhoden.  
O homenageado de 2019 foi o jornalista, escritor e crítico musical Juarez Fonseca, responsável por impulsionar a carreira de tantos músicos e colegas de profissão - um deles, o apresentador desta edição, Lúcio Brancato, que demonstrou competente desenvoltura na função. Na abertura, ocorreu outra homenagem, ao legado do inesquecível Geraldo Flach, com a interpretação de sua obra pelo quinteto do pianista Cristian Sperandir.
A segunda noite de concertos, no sábado (09), no Centro de Eventos do BarraShoppingSul teve uma catártica fusão do jazz com o hip hip do grupo Rafuagi (Rafa, Ricky e DJ Croko), com a contribuição luxuosa do som do grupo Quarto Sensorial (baixista Bruno Vargas, baterista Martin Estevez, guitarrista Carlos Ferreira e participação do tecladista Ras Vicente). O Rafuagi cantou faixas do disco Áudio Instrução, lançado neste ano, e fez uma releitura combativa do Hino Rio-Grandense - pela perspectiva do Movimento Negro, resgatando o episódio dos Lanceiros Negros dizimados durante a Revolução Farroupilha, o que fez a plateia aplaudir de pé a apresentação. 
A atração norte-americana Davina & The Vagabonds encerrou o palco do festival com chave de ouro, entregando ao público um show animado e original, sendo um dos destaques da edição. A vocalista ainda emocionou interpretando a canção I can't believe that I let you go, novo single da banda, que está na lista das 10 melhores músicas para se ouvir, publicada pela revista Rolling Stone americana em julho de 2019. 

Patrocínio, sustentabilidade e políticas culturais

Depois de levantar o público no sábado, Rafa Rafuagi (no centro, de camiseta clara) participa de encontro nesta segunda-feira (11)

Depois de levantar o público no sábado, Rafa Rafuagi (no centro, de camiseta clara) participa de encontro nesta segunda-feira (11)


ANDRÉ FELTES/DIVULGAÇÃO/JC
A última atividade do evento deste ano ocorre nesta segunda-feira (11). Finalizando as discussões da programação paralela do POA Jazz Festival 2019, um painel sobre políticas culturais e os diferentes caminhos para apresentar propostas para governos e organizações privadas acontece no Centro Cultural da Ufrgs (Eng. Luiz Englert, 333), a partir das 19h.
O encontro conta com a presença dos produtores Ana Fagundes, Evandro Soares, Luciano Balen, Rafa Rafuagi e Camila Sequeira, com mediação do curador do POA Jazz, Carlos Badia. A entrada é gratuita.
Além dos realizadores, a atividade também tem a participação de André da Rosa Pereira, executivo financeiro da Dufrio, falando sobre a visão da empresa acerca de investimentos em patrocínios e apoios culturais. A Dufrio é parceira do POA Jazz em todas as cinco edições do festival.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia