Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de novembro de 2019.
Dia do Supermercado. Dia Internacional da Qualidade.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Cinema

Edição impressa de 12/11/2019. Alterada em 12/11 às 03h00min

Produção brasileira contemporânea em cartaz no Capitólio

'Riocorrente' é o filme que abre a mostra 'Brasil Contemporâneo'

'Riocorrente' é o filme que abre a mostra 'Brasil Contemporâneo'


ALOYSO RAULINO/DIVULGAÇÃO/JC
A mostra Brasil Contemporâneo começa nesta terça-feira (12) e segue até 20 de novembro, na Cinemateca Capitólio Petrobras (Demétrio Ribeiro, 1.085). Os ingressos para cada sessão custam R$ 10,00, sendo a primeira sessão às 19h30min, do filme Riocorrente.
A mostra Brasil Contemporâneo começa nesta terça-feira (12) e segue até 20 de novembro, na Cinemateca Capitólio Petrobras (Demétrio Ribeiro, 1.085). Os ingressos para cada sessão custam R$ 10,00, sendo a primeira sessão às 19h30min, do filme Riocorrente.
Sete produções compõem a programação, sendo parte delas uma retrospectiva do montador, diretor e produtor Paulo Sacramento, estreante na direção de longas em 2002 com O prisioneiro da grade de ferro - filme que foi eleito pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema como um dos maiores documentários brasileiros já realizados. A obra terá uma exibição de cópia remasterizada, seguida de debate com a presença de Sacramento no domingo.
O filme que abre Brasil Contemporâneo é Riocorrente. A trama acompanha o triângulo amoroso de Carlos, Renata e Marcelo na caótica rotina de São Paulo. Em paralelo, Carlos tenta cuidar do menino Exu, que passa os dias pelas ruas da cidade. Também integram a mostra Diz a ela que me viu chorar, Vermelha, Seus olhos e seus ossos, Os pássaros de Massachusetts e O olho e a faca.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia