Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 13 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

cinema

Edição impressa de 13/09/2019. Alterada em 13/09 às 03h00min

Longa dinamarquês explora um segredo familiar trágico

Rainhas de Copas mostra o quão longe Anne (Trine Dyrholm) vai para manter seu mundo

Rainhas de Copas mostra o quão longe Anne (Trine Dyrholm) vai para manter seu mundo


ROLF KONOW/DIVULGAÇÃO/JC
Dirigido por May el-Toukhy, o longa dinamarquês Rainha de copas busca explorar a criação de um segredo familiar trágico. Enquanto isso, as consequências da arrogância, da luxúria e das mentiras acabam conspirando para criar um dilema inimaginável.
Dirigido por May el-Toukhy, o longa dinamarquês Rainha de copas busca explorar a criação de um segredo familiar trágico. Enquanto isso, as consequências da arrogância, da luxúria e das mentiras acabam conspirando para criar um dilema inimaginável.
Brilhante e dedicada advogada especializada em crianças e jovens, Anne vive o que aparenta ser uma imagem perfeita de família, com seu marido, o médico Peter, e suas filhas gêmeas. Quando seu enteado, Gustav, vai morar com eles, ela conta com um desejo crescente, que a conduz a uma perigosa descida a uma toca de coelho, que quando fica exposta, acaba por desencadear uma sequência capaz destruir seu mundo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia