Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

artes visuais

- Publicada em 03h39min, 13/09/2019. Atualizada em 13h35min, 15/09/2019.

Margs recebe exposição com obras de Lenir de Miranda

As relações com os mitos e a literatura são uma constante na obra da artista

As relações com os mitos e a literatura são uma constante na obra da artista


LENIR DE MIRANDA/DIVULGAÇÃO/JC
A artista visual gaúcha Lenir de Miranda ocupa o espaço nobre do Margs (Praça da Alfândega, s/n°) a partir deste fim de semana. A exposição Lenir de Miranda - Pintura périplo traz cerca de 60 obras, concentra-se na etapa mais recente de suas quatro décadas de produção. A curadoria é de Icleia Cattani e Paula Ramos. A abertura é neste sábado, às 11h, e a visitação fica aberta até 8 de dezembro, de terça a domingo, das 10h às 19h, sempre com entrada franca.
A artista visual gaúcha Lenir de Miranda ocupa o espaço nobre do Margs (Praça da Alfândega, s/n°) a partir deste fim de semana. A exposição Lenir de Miranda - Pintura périplo traz cerca de 60 obras, concentra-se na etapa mais recente de suas quatro décadas de produção. A curadoria é de Icleia Cattani e Paula Ramos. A abertura é neste sábado, às 11h, e a visitação fica aberta até 8 de dezembro, de terça a domingo, das 10h às 19h, sempre com entrada franca.
Além da exposição, o projeto engloba o lançamento de um livro homônimo, dedicado à obra da artista e de autoria das curadoras. O evento está programado para o dia 30 de novembro, e deve ocorrer em paralelo ao seminário Pintura contemporânea em relações, que abordará a pintura e suas conexões com os campos da cultura.
As relações com os mitos e a literatura são uma constante na obra de Lenir de Miranda, em um deslocamento que atravessa diversos materiais e linguagens. Em sua série mais recente, Ninguém - Eu - Migrante, a artista dá continuidade a temas trabalhados desde a década de 1980, como o personagem Odisseu/Ulisses, aproximando-os de problemáticas mais contemporâneas, como a que envolve as migrações.
Comentários CORRIGIR TEXTO