Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

CINEMA

Edição impressa de 06/09/2019. Alterada em 06/09 às 03h00min

Com grande elenco, 'No coração do mundo' tem direção precisa

Grace Passô e Bárbara Colen em cena do filme mineiro dos irmãos Gabriel e Maurílio Martins

Grace Passô e Bárbara Colen em cena do filme mineiro dos irmãos Gabriel e Maurílio Martins


LEONARDO FELICIANO/DIVULGAÇÃO/JC
Caroline da Silva
Depois de ter estreado no início de agosto no CineBancários, o longa mineiro No coração do mundo ainda está em cartaz em Porto Alegre na Cinemateca Capitólio, com sessão nesta sexta-feira e na próxima quarta-feira. Para quem acompanha a produção contemporânea do cinema brasileiro, a audiência é obrigatória. Em outras praças do País, o filme segue com boa repercussão.
Depois de ter estreado no início de agosto no CineBancários, o longa mineiro No coração do mundo ainda está em cartaz em Porto Alegre na Cinemateca Capitólio, com sessão nesta sexta-feira e na próxima quarta-feira. Para quem acompanha a produção contemporânea do cinema brasileiro, a audiência é obrigatória. Em outras praças do País, o filme segue com boa repercussão.
Escrito e dirigido pelos irmãos Gabriel Martins e Maurílio Martins, com produção da Filmes de Plástico, o longa rodado em Contagem (MG) teve estreia mundial no Festival Internacional de Roterdã, em janeiro deste ano. A distribuição é da Embaúba Filmes.
Os diretores já tinham feito curtas-metragens da produtora, da qual fazem parte junto ao cineasta André Novais Oliveira e ao produtor Thiago Macêdo Correia, há 10 anos. A partir dos curtas Contagem e Dona Sônia pediu uma arma para seu vizinho Alcides, que foram filmados no mesmo bairro da cidade mineira, surgiu a ideia do novo roteiro. Em 2012, quando Maurílio mostrou os filmes a um amigo sueco, que ficou curioso por mais histórias desse universo, deram início ao projeto, pois não tinham pensando ainda que as narrativas pudessem se complementar. 
No enredo, as trajetórias dos personagens Ana e Marcos, que haviam aparecido em Contagem, voltam a ser contadas e por isso foi natural que os mesmos atores voltassem a interpretá-los: Kelly Crifer e Leo Pyrata. Já a impagável MC Carol faz a engraçada Brenda, amiga do protagonista Marquinhos (Pyrata).
Muito bem no papel de uma cabeleireira que investe em um carro novo para fazer Uber, a atriz Bárbara Colen (que ainda está no elenco de Bacurau) também participa da trama. Ela, que é mineira de Belo Horizonte, faz um sotaque delicioso e sua personagem Rose é aquela mulher que dá duro para juntar algum dinheiro, não aceita humilhações e tenta se esquivar de coisas ilegais. Outra estrela do longa-sensação do momento do Brasil (Bacurau), Karine Teles, confere seu brilho a No coração do mundo, fazendo uma participação jocosa - com a qual todos vão se identificar - no início da trama.
A cidade de Contagem - que fica na região metropolitana de Belo Horizonte -, especialmente os bairros Laguna e Milanez, onde os diretores foram criados, também é personagem fundamental da obra. Os moradores acabam formando uma verdadeira comunidade na periferia do município. Suas relações interpessoais e com o lugar são o pano de fundo da produção, que mistura elementos de filme de assalto - com uma violência que aparece inerente àquelas vidas - e alguns toques de comédia de costumes.
Marcos se vira como pode para arranjar algum dinheiro, aplicando golpes aqui e ali e cometendo alguns delitos. Um dia, Selma (Grace Passô), antiga conhecida, lhe propõe a execução de um plano, que pode mudar suas vidas para sempre e levá-los ao "coração do mundo", um lugar melhor.
Ele já busca uma saída para sua rotina de bicos e pequenos delitos. A oportunidade é arriscada, mas se conseguir convencer sua namorada, a cobradora de ônibus Ana, a participar, há chances de êxito. "Acorda, Marquinhos, eu sou preta! Acha que vão abrir a porta do condomínio pra mim?", brada Selma em uma cena.
A marca da produtora Filmes de Plástico, com interpretações naturalistas para relações familiares e cotidianas, segue presente no longa. Bem realizado, No coração do mundo tem direção de fotografia de Leonardo Feliciano e direção de arte de Rimenna Procópio. Já na montagem, os irmãos Martins assinam o trabalho junto a Guto Parente.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia