Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de agosto de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

cinema

Edição impressa de 06/08/2019. Alterada em 06/08 às 14h22min

Helena Ignez realiza performance inédita na Cinemateca Capitólio

Por 24 horas, atriz participa de evento com o filme Copacabana Mon Amour

Por 24 horas, atriz participa de evento com o filme Copacabana Mon Amour


LEO LARA/UNIVERSO PRODUÇÃO/DIVULGAÇÃO/JC
Marcando o encerramento do 33º Festival de Arte Cidade de Porto Alegre, Nuno Ramos, em colaboração com Helena Ignez, realizam a performance inédita Cinema ao Vivo - Copacabana Mon Amour. A apresentação inicia às 20h desta terça-feira (6), na Cinemateca Capitólio Petrobrás (Demétrio Ribeiro, 1085), com entrada gratuita mediante retirada de senhas.
Marcando o encerramento do 33º Festival de Arte Cidade de Porto Alegre, Nuno Ramos, em colaboração com Helena Ignez, realizam a performance inédita Cinema ao Vivo - Copacabana Mon Amour. A apresentação inicia às 20h desta terça-feira (6), na Cinemateca Capitólio Petrobrás (Demétrio Ribeiro, 1085), com entrada gratuita mediante retirada de senhas.
A ideia parte de um paradoxo, que trata de unir o elemento teatral com a fantasmagoria fílmica, dando presença cênica à atriz no filme. Com isso, Helena, durante um dia, conviverá com a produção ao qual estrelou. Durante a performance, ela pode, durante as sessões, comer, sentar, descansar ou não fazer nada. Poderá repetir as falas, gritar e até mesmo pedir para sair, ou ainda aplaudir e vaiar. Sua própria presença desloca todo o sentido do filme, atualizando e abrindo o que tinha se tornado definitivo na edição. E assim o público assistirá a um filme acompanhado por sua protagonista, observando aquele produto de luz e som fundido paradoxalmente à cena ao vivo. A apresentação conta com sessões contínuas até às 20h de amanhã.
Já na quinta-feira, 8, às 14h, será realizada no Instituto de Cultura da PUCRS (Ipiranga, 6681) a atividade Cinema ao vivo - Conversa com Nuno Ramos e Helena Ignez. A mediação é do poeta Diego Grando e da professora de cinema Helena Stigger. A entrada é gratuita e inscrições devem ser realizadas por: bit.ly/conversacinema.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia