Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 19 de junho de 2019.
Dia do Cinema Brasileiro.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR| CORRIGIR

Festival de Gramado

19/06/2019 - 15h14min. Alterada em 19/06 às 15h14min

Premiado em Cannes, Bacurau abrirá Festival de Cinema de Gramado

A atriz Sonia Braga (centro) é uma das protagonistas da história que se passa no sertão brasileiro

A atriz Sonia Braga (centro) é uma das protagonistas da história que se passa no sertão brasileiro


VICTOR JUCA/DIVULGAÇÃO/JC
Para os cinéfilos e que não perdem uma edição do Festival de Cinema de Gramado, uma boa notícia. Bacurau, filme brasileiro que levou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes este ano, vai abrir a edição deste ano do festival, que vai de 16 a 24 de agosto.
Para os cinéfilos e que não perdem uma edição do Festival de Cinema de Gramado, uma boa notícia. Bacurau, filme brasileiro que levou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes este ano, vai abrir a edição deste ano do festival, que vai de 16 a 24 de agosto.
A organização do festival diz que "trabalha para levar a Gramado os diretores e grande parte do elenco". A exibição de Bacurau será no Palácio dos Festivais em 16 de agosto, às 18h, primeiro dia do evento.
O filme vai estar fora da competição. A organização do festival disse, ao divulgar a novidade nesta quarta-feira (19), que a atração "dará o tom da qualidade dos títulos selecionados para a 47ª edição do maior festival de cinema do País".
Dirigido por Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, a produção conta a história, que se passa daqui a alguns anos, de um povoado isolado no sertão brasileiro, que depois da morte de dona Carmelita, aos 94 anos, mulher forte, querida e principal liderança da localidade, descobre que a comunidade não consta mais no mapa. A atriz Sonia Braga é uma das protagonistas da história. Em Cannes, Bacurau dividiu o Prêmio do Júri com Les Misérables, de Ladj Ly. 
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia