Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 15 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

teatro

Edição impressa de 15/01/2019. Alterada em 15/01 às 01h00min

Porto Verão Alegre tem programação para todos os gostos

A eclética programação do Porto Verão Alegre continua nesta terça-feira (15), agitando os placos de Porto Alegre. As opções incluem espetáculos musicais, sessões de cinema e montagens teatrais. Veja as atrações:

Flamenco para os pequenos


EMANUEL DENAUI/DIVULGAÇÃO/CIDADES
Com sessão nesta terça-feira (15), às 18h, no Teatro do Sesc, Flamenco imaginário (foto), da Cia. Del Puerto, é um espetáculo livremente inspirado na obra O corcunda de Notre-Dame, de Victor Hugo. Em contramão aos estereótipos de perfeição e idealização da forma e do pertencimento, a montagem está conectada aos contemporâneos desejos de afirmação da diversidade. A peça propõe ao público jovem - atento e receptivo a um inventário de novas poéticas - a provocação dos sentidos através da releitura livre e dançada dessa obra. Por meio dos jogos, de figurinos que se transformam, da vibração musical e percussiva da linguagem flamenca, o público acompanha o desenrolar da história de personagens muito diferentes entre si. Deste modo, é colocada em discussão assuntos como a deficiência física, a exclusão social e o abuso de poder. Flamenco imaginário é indicado para crianças e ao público de todas as idades. Direção de Denis Gosch.

Harmonia musical


YURI JUNGES/DIVULGAÇÃO/JC
Um dos destaques é o espetáculo Prédios harmônicos, com sessões hoje e amanhã, às 21h, no Theatro São Pedro. Os ingressos, antecipados, custam R$ 32,00. O show reúne o grupo vocal Expresso 25 e a atriz e diretora Deborah Finocchiaro (foto). Prédios harmônicos são estruturas sonoras feitas com materiais de alta qualidade musical, que estão em total harmonia e vibrando em equilíbrio. Pode ser considerada uma rede, unida por cabos poéticos, que conta histórias ao vivo interpretadas por Deborah. Na música, a condução fica por conta do maestro Pablo Trindade. As canções de Tom Jobim, Lupicínio Rodrigues, Guinga, Ivan Lins, Djavan, Aldir Blanc, João Bosco, Lenine, Gonzaguinha e Celso Viáfora se mesclam harmoniosamente com textos de Eduardo Galeano, Mário Quintana, Mário Benedetti, Noêmia de Souza e Vinícius de Moraes.

Clássica Bethânia


MAINQUEST/DIVULGAÇÃO/JC
Não é a diva baiana da MPB, mas é tão amada quanto a original: a Maria Bethânia de Antonio Carlos Falcão retorna aos palcos nesta semana com apresentações do espetáculo A doce bárbara (foto) amanhã e quinta-feira, às 21h, no Teatro Renascença. Criada há 36 anos pelo ator e cantor Antonio Carlos Falcão, esta comédia musical inspirada na diva Maria Bethânia mistura elementos reais e fictícios. Na peça, uma grande cantora da MPB conta, durante o show, passagens de sua vida. Assim, desenvolve-se um roteiro autobiográfico baseado em acontecimentos fictícios criados a partir da visão histriônica da comédia. O espetáculo é repleto de poesia, ironia e doses de humor - nele, Falcão narra a vida desta Bethânia gaúcha, apresentando grandes sucessos da carreira da cantora baiana, uma das maiores vozes do Brasil.

O fim do mundo


jéssica barbosa/divulgação/jc
O que você faria, leitor, se o mundo acabasse amanhã? Que histórias contaria para si mesmo? O mundo vai chegar ao seu final, assim como todas as coisas na vida. Diante disso, uma mulher espera, o tempo todo, que algo emocionante aconteça. Esse é o mote de Como sobreviver ao fim do mundo?, peça com sessões hoje e amanhã, às 21h, na Sala Álvaro Moreyra. Catharina Conte (foto) dá vida à personagem, que decide escrever uma peça de teatro inspirada em sua própria vida - os acontecimentos são divididos com o público, às vezes, de forma narrada, e outras, de forma que a atriz vivencia o que está sendo dito. Em um dado momento, já não se sabe mais se seus relatos são imaginação ou não. É uma peça sobre solidão, angústia, ansiedade, amor, finitude e morte, de todas as coisas, inclusive do próprio universo. A direção é de Kevin Brezolin.

Como comprar

Ingressos: antecipados a R$ 32,00 (inteira); nos teatros, na hora, a R$ 40,00.
Pontos de venda físicos: lojas Claro dos shoppings Praia de Belas e Bourbon Wallig; Mezanino Produções, no Casarão Verde do DC Shopping; ou na chapelaria do Theatro São Pedro.
Venda on-line: site portoveraoalegre.com.br (taxa de 20% sobre o valor do ingresso).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia