Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 08 de janeiro de 2019.
Dia Nacional do Fotógrafo.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Gente

08/01/2019 - 15h21min. Alterada em 08/01 às 15h21min

Morre Eva Piwowarski, curadora do Festival de Cinema de Gramado

A diretora morreu nessa segunda-fera em Buenos Aires, vítima de câncer

A diretora morreu nessa segunda-fera em Buenos Aires, vítima de câncer


FREDY VIEIRA/JC
O cinema latino-americano perdeu um dos nomes mais atuantes e com proximidade com o Rio Grande do Sul, a atriz, cineasta, produtora e ativista cultural Eva Piwowarski. Eva era curadora do Festival de Cinema de Gramado. 
A diretora morreu nessa segunda-fera (7) em Buenos Aires, vítima de câncer. Ela deixa três filhos, um neto e o companheiro Daniel Gonzalez.
Na última edição do festival, a curadora, na função desde 2014, já não conseguiu comparecer devido a problemas de saúde. A argentina atuava ao lado do crítico Rubens Ewald Filho e do jornalista Marcos Santuario. 
O festival divulgou nota sobre a morte da diretora e atriz destacando que "em quase cinco anos, Eva sempre foi incansável na defesa do cinema latino e muito se orgulhava de sua missão de levar o nome do Festival de Cinema de Gramado mais longe e fazer parte do trio de curadores do evento".
Iara Sartori, diretora de eventos da Gramadotur, lamentou a perda e resumiu: "ela vai fazer falta". "Muito antes de ser curadora do evento, Eva já participava do Festival como colaboradora e incentivadora. Sua inclusão no trio de curadores foi um consequência de sua ativa participação e reconhecimento", reforçou Iara.
Eva era assessora audiovisual da Universidade Nacional de Jujuy, coordenadora de projetos da Fundação Gerardo Vallejo e ex-coordenadora do Programa Polos Audiovisuais da TV Digital Argentina e também foi responsável por promover a produção televisiva federal no sistema universitário nacional argentino. Foi uma das diretoras do Programa Mercosul Audiovisual da União Europeia e criadora da Reunião Especializada de Autoridades Cinematográficas e Audiovisuais do Mercosul (Recam).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia