Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de dezembro de 2018.
Dia do Petroquímico. Dia do Salva-Vidas.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

Transição no Piratini

26/12/2018 - 19h32min. Alterada em 28/12 às 01h55min

Secretária da Cultura no governo Leite anuncia segundo escalão da pasta

Dalcol (no centro) foi o escolhido de Beatriz para suceder o diretor do Margs, Paulo Amaral (à direita)

Dalcol (no centro) foi o escolhido de Beatriz para suceder o diretor do Margs, Paulo Amaral (à direita)


RAFAEL VARELA/DIVULGAÇAÕ/JC
Caroline da Silva
Apesar do secretariado do governador eleito Eduardo Leite (PSDB) ainda não estar completamente definido, o segundo escalão da Cultura já soma confirmações após a oficialização do nome de Beatriz Araujo como titular da pasta.
Depois do anúncio da continuidade de Antonio Hohlfeldt (crítico de teatro do Jornal do Comércio) na presidência da Fundação Theatro São Pedro, a secretária informou as mudanças na área de Artes Visuais. O jornalista e curador Francisco Dalcol assumirá a diretoria do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs) no lugar de Paulo Amaral.
Já o artista e curador André Venzon voltará à condução do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (MAC-RS). Doutor em Teoria, Crítica e História da Arte pelo Instituto de Artes (IA) da Ufrgs, com atuação acadêmica e trajetória na imprensa, Dalcol pretende aliar direção e curadoria.
Diplomado pelo IA e especialista em Gestão Cultural pela Universidade de Girona/Espanha, Venzon foi diretor do MAC de 2011 a 2014, tendo recebido, à época, o 8º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas como Destaque Institucional. O artista resgatará uma luta antiga: buscar uma sede própria para o museu.
Outra opção de Beatriz pelo seguimento do trabalho feito na gestão anterior é o nome de Evandro Matté para continuar como diretor artístico da Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa). Em entrevista ao JC, o maestro fala dos avanços e desafios na orquestra.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia