Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 21 de setembro de 2018.
Dia da Árvore. Dia do Radialista e do Fazendeiro.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

artes cênicas

Edição impressa de 21/09/2018. Alterada em 21/09 às 01h00min

Zizi Possi faz três apresentações no Theatro São Pedro

No monólogo musical À flor da pele, artista falta abertamente sobre depressão

No monólogo musical À flor da pele, artista falta abertamente sobre depressão


CAIO GALLIUCCI/DIVULGAÇÃO/JC
O fim de semana de encerramento do Porto Alegre em Cena tem Zizi Possi em três apresentações no Theatro São Pedro: sexta-feira (21) e sábado (22), às 21h, e domingo (23), às 18h.
No monólogo musical À flor da pele, Zizi falta abertamente sobre depressão. Durante a doença, Zizi escreveu muitos textos sobre o tema, e ao lê-los, José Possi, irmão da cantora e diretor do espetáculo, enxergou o material bruto para um espetáculo.
Além de conscientizar sobre o mal do século (como é conhecida a depressão), o show também celebra os 40 anos de carreira de Zizi. Ingressos a partir de R$ 20,00, à venda na bilheteria oficial do Em Cena, no BarraShoppingSul.

Os melhores do festival

Neste domingo (23), a partir das 19h, acontece a cerimônia do 13º Prêmio Braskem e o encerramento do Porto Alegre em Cena. As atividades ocorrem no saguão do Centro Municipal de Cultura (Érico Veríssimo, 307) e têm entrada franca.
Concorrem A mulher arrastada; Chapeuzinho Vermelho; Dilúvio MA; Espalhem Minhas Cinzas na EuroDisney; Hiato; Imobilhados; Pequeno trabalho para velhos palhaços; Qual a diferença entre o charme e o funk?; Teatro dos seres imaginários; e Vincent - Obra contemporânea em dança performativa.

Nossos mortos

A montagem Nossos mortos coloca a voz de Antígona (tragédia de Sófocles) somada às inúmeras histórias reais de massacres a movimentos populares. Sessões sexta-feira (21) e sábado (22), às 19h, na Sala Álvaro Moreyra.
O grupo Teatro Máquina, desde 2003 em atividade em Fortaleza, é reconhecido por sua pesquisa investigativa acerca da linguagem cênica, transformando seus espetáculos em veículos de difusão e agitação cultural.

Agenda do festival

  • Pontilhados: sexta-feira, às 16h, na Igreja das Dores. Entrada franca.
  • Nossos mortos: sexta-feira e sábado, às 19h, na Sala Álvaro Moreyra.
  • Vincent: sexta-feira, às 19h, no Teatro do Sesc.
  • A fome: sexta-feira, às 20h, e sábado, às 18h, no Instituto Ling.
  • Chapeuzinho Vermelho: sexta-feira e sábado, às 21h, no Teatro Renascença.
  • Cósmica: sexta-feira, às 23h59min, no saguão do Centro Municipal de Cultura. Entrada franca.
  • Ói Nóis 40 anos: sábado, às 23h59min, no saguão do Centro Municipal de Cultura. Entrada franca.
Os ingressos custam entre R$ 10,00 e R$ 80,00, conforme o espetáculo selecionado. A venda, sem taxas, ocorre diretamente na bilheteria oficial, localizada no BarraShoppingSul (próximo à antiga loja Fnac). Pela internet, os ingressos podem ser adquiridos pelo site uhuu.com/poa-em-cena (com taxa de conveniência de 20%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia