Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 11 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

artes cênicas

Edição impressa de 11/09/2018. Alterada em 11/09 às 01h00min

Peça de Ingmar Bergman é atração no Porto Alegre em Cena

A Bergman Affair é um dos principais espetáculos internacionais do festival

A Bergman Affair é um dos principais espetáculos internacionais do festival


GUIDO MENCARI/DIVULGAÇÃO/JC
O romance Private conversations (1996), do cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007), é o ponto de partida do espetáculo A Bergman affair, uma das principais atrações internacionais do 25º Porto Alegre em Cena. A peça, que combina diferentes linguagens, será apresentada no Teatro Renascença nesta quarta (12) e quinta-feira (16), às 21h. Os ingressos custam R$ 80,00, à venda na bilheteria oficial (BarraShoppingSul) ou pela internet.
Montagem de estreia da companhia The Wild Donkeys, A Bergman affair é um projeto concebido pelo ator e diretor francês Serge Nicolaï e pela atriz italiana Olivia Corsini - ambos integrantes do renomado grupo francês Théâtre du Soleil - ao longo dos últimos dois anos, em várias residências artísticas na França e na Itália.
A peça mescla recursos do teatro, da dança e do vídeo, e o trabalho físico dos atores é inspirado no teatro de fantoches japonês, no qual o próprio corpo do ator é o boneco. O enredo aborda, de forma original e profunda, por vezes até mesmo psicanalítica, os jogos amorosos adultos e as dificuldades de comunicação entre os seres humanos.
Nicolaï e Olivia participam, ainda, de um workshop gratuito hoje e quinta-feira, das 9h às 12h, na Sala da Música do Multipalco Eva Sopher.
Formado pelo Conservatório Nacional de Cracóvia (Polônia), Nicolaï é ator, cenógrafo e diretor de teatro e cinema. Fã da sétima arte desde pequeno, ele destaca que trabalha muito as imagens do cinema e considera um processo natural o interesse por Bergman tanto no cinema quanto no teatro. "Também sou muito fã do trabalho do John Cassavetes", relata Nicolaï, em entrevista.
Olivia nasceu em Modena, na Itália. Estudou na Escola Nacional de Artes Dramáticas Paolo Grassi, de Milão, e trabalhou com artistas de grande prestígio, até ingressar no Théâtre du Soleil, em 2002, onde passou a desempenhar os papéis principais de vários espetáculos. Também atua nos filmes de Ariane.

Raiz africana

Grupo Horoyá abre nesta terça programação do festival com show no Theatro São Pedro

Grupo Horoyá abre nesta terça programação do festival com show no Theatro São Pedro


ANDRESSA OCKER/DIVULGAÇÃO/JC
Com ingressos esgotados, um show do grupo Höröyá abre nesta terça-feira (11), às 21h, a programação do Porto Alegre em Cena. A apresentação acontece no Theatro São Pedro.
Música e dança fazem parte da performance a cargo do grupo instrumental. Formado em São Paulo, o Höröyá reúne integrantes de diferentes origens e aposta na mescla de variadas vertentes musicais originadas na África - entre elas, o samba, o jazz e o funk.
Essa proposta já é evidente no nome do grupo: Höröyá, palavra de origem Mandeng que significa liberdade, autonomia e dignidade.
No Porto Alegre em Cena, o conjunto mostra o repertório de seu segundo disco, Pan Bras'Afree'Ke Vol.1, gravado em estúdios no Brasil, em Mali e em Burkina Faso, no Oeste da África.
A formação terá nove instrumentistas - divididos em percussões, guitarra, baixo e sopros - convidados e dançarinos vindos do Senegal e da Guiné. Amanhã, uma das convidadas, a dançarina Ibrahima Sarr, ministra uma oficina gratuita de dança senegalesa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia