Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 30 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Edição impressa de 30/07/2018. Alterada em 30/07 às 01h00min

Som dos Andes no Salão de Atos da Ufrgs

Miguel Ballumbrosio se apresenta quinta-feira no Unimúsica

Miguel Ballumbrosio se apresenta quinta-feira no Unimúsica


Sylvie Rouvreau/DIVULGAÇÃO/JC
A produção musical latino-americana segue como tema da temporada 2018 do projeto Unimúsica, tendo continuidade com Miguel Ballumbrosio nesta quinta-feira, às 20h, no Salão de Atos da Ufrgs (Paulo Gama, 110). Os ingressos poderão ser retirados a partir de hoje, às 9h, no mezanino do Salão de Atos, mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível.
Reconhecido como um exímio tocador de cajón e zapateador, a ligação de Miguel Ballumbrosio com a tradição musical afro-peruana é literal e antiga. Seu pai, Amador Ballumbrosio, era uma das referências da cultura afro-andina no Peru. Agora, o filho tem se dedicado em seguir com o legado do pai, com a difusão e a inovação em ritmos e danças como el festejo, el landó y la zamacueca. Como parte dessa ligação, a apresentação do segundo concerto da série Témpano América reúne ritmos tradicionais da região de Chincha, no Peru.
Neste Unimúsica, Ballumbrosio compartilha a cena com outros cinco instrumentistas que se dividem nas vozes, danças, cajóns, conga, bongô, violino e guitarra. O artista ainda participa, na quarta-feira, às 20h, da audição comentada com mediação de Demétrio Xavier e Lígia Petrucci na Sala Fahrion (Paulo Gama, 110), com entrada franca.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia