Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Edição impressa de 24/07/2018. Alterada em 24/07 às 01h00min

Projeto Cenas Diversas aborda a cultura negra

Espetáculo baiano En(cruz)ilhada é uma das atrações de programação na CCMQ

Espetáculo baiano En(cruz)ilhada é uma das atrações de programação na CCMQ


DINEY ARAÚJO/DIVULGAÇÃO/JC
O projeto Cenas Diversas marca a abertura do Plano Anual de Atividades da Casa de Cultura Mario Quintana -CCMQ (Andradas, 736) hoje à noite. Com atividades até quinta-feira, a programação tem como tema Cena negra. Serão apresentados os espetáculos gaúchos A mulher arrastada e Qual a diferença entre o charme e o funk?, além do baiano En(cruz)ilhada - todos com entrada franca. A distribuição de senhas para assistir às peças acontece uma hora antes das atrações.
A primeira montagem pode ser vista hoje, às 19h, na Sala Carlos Carvalho. Com direção de Adriane Mottola e texto de Diones Camargo, o projeto é inspirado em um caso real ocorrido em 2014, no Rio de Janeiro. A peça apresenta os últimos momentos de uma mulher negra brutalmente assassinada pela Polícia Militar ao sair de casa.
Amanhã, no mesmo horário, a sessão de Qual a diferença... conta com audiodescrição. O trabalho tem direção de Thiago Pirajira e base em uma "arqueologia pessoal" de sete atores negros. Na quinta-feira, também às 19h, o espetáculo baiano busca montar um painel com diversas formas de morte do povo negro. A dramaturgia e atuação são do ator Leno Sacramento.
Ainda ocorrerá a oficina Afrodramas, um passeio teórico e prático através do teatro negro no Brasil, com o ator, diretor e ativista baiano Ângelo Flávio. As aulas acontecem das 10h às 13h de quarta e quinta-feira, na Sala Andradas do centro cultural. Inscrições pelo e-mail oficinaplanoanualccmq@gmail.com, enviando na currículo e carta de intenções.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia