Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 18 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sábado, 18 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 17/07/2020.
Alterada em 17/07 às 03h00min

Reforma tributária

Giovani Feltes reclama que "governo não diz o que quer sobre a reforma tributária"

Giovani Feltes reclama que "governo não diz o que quer sobre a reforma tributária"


CLEIA VIANA/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
A reforma tributária sem consenso. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu início a discussão sobre o projeto que unifica cinco impostos. A postura de Maia foi criticada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que ameaçou em não pautar um texto feito somente pelos deputados. Enquanto a Câmara começa a discutir uma proposta de reforma tributária, mesmo sem o apoio do Senado, o Senado ameaça derrubar vetos do presidente da República ao novo marco do saneamento, para preservar contratos que estão em vigor.
A reforma tributária sem consenso. O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), deu início a discussão sobre o projeto que unifica cinco impostos. A postura de Maia foi criticada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que ameaçou em não pautar um texto feito somente pelos deputados. Enquanto a Câmara começa a discutir uma proposta de reforma tributária, mesmo sem o apoio do Senado, o Senado ameaça derrubar vetos do presidente da República ao novo marco do saneamento, para preservar contratos que estão em vigor.

Sessão de vetos transferida

Nesta semana movimentada, para preocupação do Planalto, o clã Bolsonaro volta à mira do Supremo. A corte autorizou o acesso de dados do Facebook sobre rede de contas ligada à família. No meio deste clima, o presidente do Senado anunciou o cancelamento da sessão do Congresso destinada à deliberação de vetos e projetos para que as lideranças possam tentar um acordo. A sessão deverá acontecer semana que vem.

Governo não diz o que quer

Para o deputado federal gaúcho Giovani Feltes (MDB), o governo não diz o que quer sobre a reforma tributária. "Não envia a proposta para o Congresso, só anuncia que poderia fazer pequenas alterações sobre um novo imposto que poderia ser sobre movimentações financeiras". Feltes afirma que, segundo a proposta, que os deputados ainda não conhecem, "isso seria uma forma de garantir um programa de renda para aqueles que quase não tem ou tem muito pouca renda". Para o parlamentar, "parece uma forma de o governo tentar seduzir os deputados para que o projeto seja aprovado".

Frustrado com o governo

"Fico frustrado porque eu acreditava que esse governo teria vontade de fazer reformas administrativa, política, reforma da previdência acabou acontecendo com o empenho do ministro (da Economia)Paulo Guedes, mas mais pela ação do Congresso Nacional, especialmente, do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que foi o grande articulador", sentenciou Feltes. O congressista, defende a proposta sobre reforma tributária que já está no Parlamento, do deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP).

Unificação dos impostos

Já Rodrigo Maia acredita que o novo Imposto sobre Valor Agregado (IVA) nacional, a simplificação e unificação dos impostos de consumo, é importante e urgente para a recuperação da confiança do nosso País. "Vamos retomar esse debate na comissão especial, da Câmara."

Esforços do governo

Na avaliação do deputado federal gaúcho Ubiratan Sanderson (PSL) o governo federal tem desenvolvido todos os esforços possíveis para minimizar os efeitos da pandemia, adotando medidas para salvar vidas e também a economia.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Edgar Lisboa
Edgar Lisboa
Notícias da capital federal e informações sobre projetos do Congresso Nacional e medidas do Palácio do Planalto, especialmente com interesse do Rio Grande do Sul estão na coluna Repórter Brasília. O jornalista Edgar Lisboa traz um resumo diário do que de mais importante acontece na tramitação do Legislativo e na movimentação da bancada federal gaúcha.