Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 07/11/2019.
Alterada em 06/11 às 21h50min

Extinção de pequenos municípios

Às vésperas de um ano das eleições municipais, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) propõe fundir municípios pequenos e com baixa arrecadação, além de restringir a criação de novas prefeituras. A medida consta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional nesta terça-feira.
Às vésperas de um ano das eleições municipais, o governo de Jair Bolsonaro (PSL) propõe fundir municípios pequenos e com baixa arrecadação, além de restringir a criação de novas prefeituras. A medida consta da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, entregue pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional nesta terça-feira.
Ponto polêmico
É a primeira parte de um novo pacote de medidas elaboradas pela equipe econômica do governo. São três propostas que tratam de medidas de ajuste fiscal no âmbito da União, dos estados e dos municípios. O ponto mais polêmico, até o momento, é a proposta de extinção dos municípios que tenham menos de 5 mil habitantes. Atualmente, existem 1.253 municípios com até 5 mil habitantes; o governo não divulgou quantos não se sustentam. Segundo a proposta, 1.254 municípios se encaixam nessas condições, equivalendo a 22,5% dos 5.570 municípios que seriam incorporados a cidades vizinhas a partir de 2026.
Fortalecer a Federação
Segundo Paulo Guedes, o pacote aborda uma transformação do Estado brasileiro em várias dimensões. "Estamos descentralizando recursos para estados e municípios, de forma a fortalecer a Federação brasileira. As outras dimensões são auxiliares, como o estado de emergência fiscal", explicou, adiantando que outras propostas tratarão ainda de uma reforma administrativa e de privatizações.
Novo pacto federativo
O ministro da Economia espera que, com as medidas relacionadas ao novo pacto federativo, cerca de R$ 400 bilhões sejam repartidos com estados e municípios nos próximos 15 anos; para serem investidos em saúde, educação, saneamento e segurança.
Grandes debates no Congresso
A proposta de extinção de pequenos municípios, promete grandes debates no Congresso. O deputado Marcel van Hattem (foto), líder do Partido Novo, acha que "a proposta deve ser bem avaliada e discutida pelo Parlamento, pois existem situações diversas quanto aos resultados dos pequenos municípios. No Rio Grande do Sul, por exemplo, identifica-se municípios menores com ótimos resultados e eficiência administrativa. Isso sem falar na qualidade de vida que é proporcionada à população".
Deputado é contra
O congressista disse que, "na Holanda, por exemplo, foram feitas algumas mudanças com oito municípios, mas com uma realidade diferente da nossa". O parlamentar defende "ampla discussão, mas, num primeiro momento, é contra a extinção dos pequenos municípios". Um dos pontos mais criticados, na proposta de extinção dos municípios, é o encaminhamento, antes das eleições municipais. "Não deveriam nem ter mandado a proposta para o Congresso", acentuou um ex-parlamentar que conhece bem a realidade dos municípios brasileiros.
Legislação trabalhista
O ex-ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB), idealizador da modernização da legislação comemora os resultados da nova lei, que completa dois anos. Nogueira, que hoje é presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), assinala que a reforma trabalhista não tirou nenhum direito do trabalhador, além disso, com a segurança jurídica alcançada, o número de ações trabalhistas caiu pela metade, transformando o País em um dos melhores lugares para investir na América Latina, sem falar no número crescente de carteiras de trabalho assinadas.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Edgar Lisboa
Edgar Lisboa
Notícias da capital federal e informações sobre projetos do Congresso Nacional e medidas do Palácio do Planalto, especialmente com interesse do Rio Grande do Sul estão na coluna Repórter Brasília. O jornalista Edgar Lisboa traz um resumo diário do que de mais importante acontece na tramitação do Legislativo e na movimentação da bancada federal gaúcha.