Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de setembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 11/09/2019.
Alterada em 10/09 às 21h38min
COMENTAR | CORRIGIR

Transporte urbano

Maurício Dziedricki

Maurício Dziedricki


LUIS MACEDO/CÂMARA DOS DEPUTADOS/JC
O deputado federal gaúcho Maurício Dziedricki (PTB, foto), que integra a Comissão Especial sobre Política de Mobilidade Urbana, afirma que o foco da mobilidade urbana no Brasil precisa ser o transporte público coletivo, e destaca que, se houver melhorias nesse setor, as pessoas deixarão de usar veículos próprios para se locomover. A Comissão analisa o Projeto de Lei (PL) nº 4881/12, que cria o Pacto Metropolitano de Mobilidade Urbana e o Sistema de Informações dos Transportes Metropolitanos (Sitram).
Inovação nos coletivos
"Como isso vai acontecer? Qualificando, melhorando e inovando nos coletivos, nos ônibus, nas linhas de trem, no metrô e em modelos alternativos, onde a população possa ter uma tarifa justa e um atendimento de qualidade. Hoje não temos isso", avalia.
Veículos triplicaram
Segundo o deputado, "da década de 90 até hoje, houve redução de 25% nas frotas de transporte público coletivo, sendo que cerca de 90% da população brasileira se locomove por meio dele. No mesmo período, o número de veículos individuais praticamente triplicou".
Sobrecarga nas vias
Ele argumenta que, "como cada um compra seu carro ou sua moto, isso acaba acarretando uma sobrecarga nas vias, que também não têm planejamento para tamanho volume. As políticas de crédito para a compra de veículos resultaram nos grandes engarrafamentos nos polos metropolitanos, e a má qualidade do transporte público causa impactos negativos, não só no bolso do cidadão, mas na qualidade de vida".
Reorganização das cidades
"São horas perdidas dentro do transporte coletivo rumo à casa, ao trabalho, à escola, enfim, até mesmo ao lazer". O deputado enfatiza que "é preciso promover a reorganização das cidades no sentido de diminuir o transporte individual e qualificar o coletivo. Isso fará com que as pessoas abram mão dos veículos individuais e partam para um coletivo", declara.
Tecnólogo em gestão hospitalar
O Diário Oficial da União (DOU) publicou a Portaria Nº 1537, de 6 de setembro de 2019, onde o MEC homologa o credenciamento da Faculdade de Ciências da Saúde do Grupo Hospitalar Conceição (FAC-GHC). De acordo com o médico Geraldo Pereira Jotz, a instituição vai oferecer o primeiro curso público de tecnólogo em gestão hospitalar do Rio Grande do Sul. "Até hoje só existia um curso privado nessa área. A expectativa é que tenhamos o primeiro vestibular ainda este ano", destacou Jotz, que atualmente é professor titular do Departamento de Ciências Morfológicas da UFRGS e esteve cedido ao GHC até abril desse ano, na condição de Gerente de Ensino e Pesquisa da instituição.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Edgar Lisboa
Edgar Lisboa
Notícias da capital federal e informações sobre projetos do Congresso Nacional e medidas do Palácio do Planalto, especialmente com interesse do Rio Grande do Sul estão na coluna Repórter Brasília. O jornalista Edgar Lisboa traz um resumo diário do que de mais importante acontece na tramitação do Legislativo e na movimentação da bancada federal gaúcha.