Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de março de 2019.
Aniversário de Porto Alegre. Dia do Cacau.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Edgar Lisboa

Repórter Brasília

Edição impressa de 25/03/2019. Alterada em 24/03 às 21h37min

Porto de Torres

 Heinze (d) celebra apoio da Marinha para o porto de Torres

Heinze (d) celebra apoio da Marinha para o porto de Torres


RAFAEL CAMARGO/DIVULGAÇÃO/JC
O senador gaúcho Luis Carlos Heinze (PP, na foto à direita) comemora o apoio da Marinha para o porto de Torres. Um navio estará no porto de Torres, nos próximos dias, para realizar um estudo batimétrico da região, dentro do projeto de instalação de um porto no município, no limite com Arroio do Sal, na praia de Paraíso. O trabalho consiste em mapeamentos geofísicos, serviços especializados de mergulho, coleta e monitoramento de sedimento e água, além de lançamento e recuperação de fundeios. Empresas já manifestam interesse em participar do projeto, adianta Heinze.
Convergência de interesses
O comandante da Marinha do Brasil, almirante Ilques Barbosa, disse que está atendendo à solicitação do senador e que percebe grandes perspectivas para a região. "Temos ali uma convergência de interesses que fluem para o bom andamento do trabalho. Uma empresa privada também deve realizar estudos no local", disse. O acordo com a Marinha foi fechado no Senado, em reunião do comandante com os senadores Luis Carlos Heinze e Lasier Martins (PSD).
Privado e público
O senador Luis Carlos Heinze disse que o porto será uma prova de que o privado e o público juntos são receita de sucesso. "Em Santa Catarina, temos o porto de Itapoá. Um empreendimento privado que desenvolveu muito a região e facilitou os transportes de cargas e safra. Estive lá e acredito que podemos fazer no Rio Grande do Sul também."
Viabilidade do empreendimento
O engenheiro civil Fernando Carrion apresentou a ideia ano passado para Heinze, que, após estudos, percebeu viabilidade no empreendimento. Carrion destaca que, desde a época de Dom Pedro II, existia a ideia de construir um porto no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A proposta do projeto foi entregue no começo do ano para a presidência da República e destaca a preservação dos balneários e áreas de reserva ambiental.
Criação de empregos
O senador gaúcho do PP ainda destaca a criação de empregos e aumento na capacidade de importação e exportação do empreendimento. "Nosso Estado tem um grande problema de infraestrutura. Está na hora de mudarmos essa lógica e buscarmos novas soluções para os problemas. De Norte a Sul, temos que facilitar o transporte de todos os produtos ligados ao setor primário, responsável pela geração de nossa maior riqueza, o alimento", enfatizou Heinze.
Água, o desafio de Candiota
O prefeito de Candiota, Adriano Castro dos Santos (PT), esteve em Brasília buscando recursos para o município. Disse que o maior desafio é levar água ao interior. "Hoje temos 800 famílias de assentados, e a nossa meta é que todas tenham acesso a uma água encanada e de qualidade." Outro problema em Candiota é a habitação. "Somos um polo da região devido às usinas de geração de energia elétrica. Com isso, recebemos moradores de várias regiões do Estado e País. Precisamos de investimentos para melhorar a nossa estrutura habitacional."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Eliane 26/03/2019 08h44min
Não tem outra praia pra estragarem, tem que ser justamente no norte onde temos as melhores praias? E os moradores? Veranistas? Quem vai indenizar estas famílias? O que virá junto com o Porto? Porque o prefeito quer justamente no limite de Arroio do Sal? Pensem bem antes de apoiar esse tipo de empreendimento.
Roberto Antonio Basso 26/03/2019 06h47min
A notícia é boa para mim que gosto do progresso e entendo a necessidade do porto, mas que reside ou veraneia na região quer mesmo é tranquilidade. Isso é o maior problema a ser resolvido. Outro problema é a infraestrutura da região. Por onde vão ingressar os caminhões à Paraíso?
Zilton silva 26/03/2019 00h17min
Ótima notícia. Seria uma excelente oportunidade para o desenvolvimento da região e do nosso combalido estado. Uma pena que a população não está acompanhando os estudos. Parabens ao deputado.
Rafaela 25/03/2019 17h55min
O progresso é muito bom e é possivel que um porto realmente traga muitos benefícios para a região. Entretanto nenhuma das matérias que saíram sobre este assunto abordou o que acontecerá com a Praia Paraíso depois da instalação de um porto. Ainda poderá ser usada pelos veranistas? O que acontecerá com o valor dos terrenos/casas naquela praia? Os proprietários serão indenizados?
GENESIO PEDRO BONDAN 25/03/2019 11h10min
muito b om se isto acontecer, um abraço