Porto Alegre, quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Dia do Compositor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 07 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Eleições 2020

- Publicada em 00h34min, 07/10/2020.

Luiz Delvair: PCO não tem plano para governar a cidade

Luiz Delvair afirma que o partido não tem um plano para Porto Alegre

Luiz Delvair afirma que o partido não tem um plano para Porto Alegre


REPRODUÇÃO FACEBOOK/DIVULGAÇÃO/JC
Dos desafios que a futura gestão municipal enfrentará em Porto Alegre, um dos principais será a revisão do Plano Diretor. O plano atual é de 1999 e aprimeira revisão entrou em vigor em 2010. Uma nova revisão está emandamentoe será concluída no próximo mandato. Para saber que perfil de planejamento urbano teremos nos próximos 10 anos, a coluna perguntou a candidatos e candidatas à prefeitura como pretendem conduzir a revisão e o que esperar do Plano Diretor na sua gestão.
Dos desafios que a futura gestão municipal enfrentará em Porto Alegre, um dos principais será a revisão do Plano Diretor. O plano atual é de 1999 e aprimeira revisão entrou em vigor em 2010. Uma nova revisão está emandamentoe será concluída no próximo mandato. Para saber que perfil de planejamento urbano teremos nos próximos 10 anos, a coluna perguntou a candidatos e candidatas à prefeitura como pretendem conduzir a revisão e o que esperar do Plano Diretor na sua gestão.
Luiz Delvair (PCO)
O candidato Luiz Delvair (PCO) afirma que o partido não tem um plano para governar Porto Alegre, nem mesmo proposta para o Plano Diretor. “Eleições são um processo antidemocrático, não tem como um candidato operário vencer em eleição controlada pela burguesia”, afirma.
Delvair aponta que o Plano Diretor do regime burguês é o que tira pessoas de onde elas residem e transfere para lugares sem acesso a infraestrutura e serviços. Como exemplo, cita o recente caso de remoção das famílias da Vila Nazaré.
“Nós do PCO defendemos que no caso deles (moradores há anos e com estrutura consolidada) se fizesse a reurbanização, contruir casas melhores para seguir residindo no local. Foi totalmente arbitrária a retirada”, completa.
Comentários CORRIGIR TEXTO