Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de fevereiro de 2021.
Dia do Publicitário.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 01 de fevereiro de 2021.
Notícia da edição impressa de 01/02/2021.
Alterada em 01/02 às 03h00min

Hélio Nascimento

A coluna de Hélio Nascimento no Jornal do Comércio (Cinema, caderno Viver, edição de 22/01/2021), tem muito a ensinar. Estão ali apontadas algumas causas do declínio do cinema como cultura, bem como porque o cinema faz parte do patrimônio cultural da humanidade. A coluna fez-me recordar dos ciclos do cinema Bristol, das sessões do Vogue, Sala Sesc, etc, o que me lembra Ingmar Bergman, não citado por Hélio. Acrescento ao denso artigo de Hélio um aspecto prosaico, qual seja, há décadas deixei de ir ao cinema diante de tantos incômodos enfrentados. Perturbações de toda ordem: pessoas comendo e bebendo durante toda a projeção, chutes na cadeira, conversas, celulares, enfim, tudo que alguém que deseja realmente assistir um filme não deseja. As salas de exibição fizeram sua escolha, eu fiz a minha. (Paulo Roberto Chedid, Porto Alegre)
A coluna de Hélio Nascimento no Jornal do Comércio (Cinema, caderno Viver, edição de 22/01/2021), tem muito a ensinar. Estão ali apontadas algumas causas do declínio do cinema como cultura, bem como porque o cinema faz parte do patrimônio cultural da humanidade. A coluna fez-me recordar dos ciclos do cinema Bristol, das sessões do Vogue, Sala Sesc, etc, o que me lembra Ingmar Bergman, não citado por Hélio. Acrescento ao denso artigo de Hélio um aspecto prosaico, qual seja, há décadas deixei de ir ao cinema diante de tantos incômodos enfrentados. Perturbações de toda ordem: pessoas comendo e bebendo durante toda a projeção, chutes na cadeira, conversas, celulares, enfim, tudo que alguém que deseja realmente assistir um filme não deseja. As salas de exibição fizeram sua escolha, eu fiz a minha. (Paulo Roberto Chedid, Porto Alegre)
Começo de Conversa
O prefeito Sebastião Melo (MDB) está se revelando ser uma pessoa que quer ouvir as pessoas. Na coluna Começo de Conversa do dia 28/01/2021, o jornalista Fernando Albrecht diz que ele aproveita saídas em bares para ouvir populares que têm sempre alguma coisa para relatar ou fazer alguma reivindicação sobre o cotidiano da cidade. Isso é muito importante. (Neide Aparecida de Mattos, Porto Alegre)
Laje de Pedra
Hotel que marcou época no Rio Grande do Sul e deu mais incremento ao turismo na serra gaúcha, principalmente para Canela e outras cidades da região, o Hotel Laje de Pedra sediou até reunião dos presidentes do Mercosul. Jantares, música e reuniões-dançantes na sua boate são até hoje lembrados. Mas, pelo que li, ele voltará ainda maior e melhor, em 2021. (Renato Andrade, Porto Alegre)
Legislativo
A Assembleia Legislativa economizar R$ 190 milhões do seu orçamento em 2020 é algo espetacular. Parabéns aos deputados e ao presidente Ernani Polo (PP). (Armando Círio Lopes)
Vacina
Se temos uma patologia nos torturando, mais de 200 mil irmãos mortos, para combatê-la, inexiste medicamento específico e sabendo que o vírus é persistente, a vacina se constitui em magnífica conquista. Politizá-la é caminho censurável. Aproveitem o tempo assegurando vacina para todos! Apenas a eficácia interessa. Quem entender de não se submeter, direito sendo exercitado, mas procedimento impróprio de campanha pela não utilização. Cada um decide, sem considerar palpiteiros. Preferimos, diante do quadro angustiante, confiar na ciência expressada pela Anvisa, instituição técnica não de governo, mas de Estado. Não liberaria sem a segurança devida à população. Os municípios adotem, de pronto, mecanismos evitando aglomerações e agilizando aplicações. (Jorge Lisbôa Goelzer, advogado, Erechim/RS)
Comentários CORRIGIR TEXTO