Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Dia da Bandeira.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 19 de novembro de 2020.
Notícia da edição impressa de 19/11/2020.
Alterada em 19/11 às 03h00min

Privatizaçãoda CEEE

Matéria de capa da edição do Jornal do Comércio de 17/11/2020, a privatização da CEEE deverá acontecer no início do próximo ano. Se o nosso governador se dedicasse apenas a privatizar as estatais que dão prejuízo, certamente seria guindado à presidência do Brasil! Parabéns governador! (Eduardo Fossati, engenheiro)
Matéria de capa da edição do Jornal do Comércio de 17/11/2020, a privatização da CEEE deverá acontecer no início do próximo ano. Se o nosso governador se dedicasse apenas a privatizar as estatais que dão prejuízo, certamente seria guindado à presidência do Brasil! Parabéns governador! (Eduardo Fossati, engenheiro)
Privatizações
No Brasil, empresa privada é aquela que é controlada pelo governo, e empresa pública é aquela que ninguém controla (Roberto Campos). Os brasileiros estão cansados com a ladainha dos bolsonaristas, transferindo a culpa para a Justiça, para a imprensa e para o Congresso Nacional, pelo seu fracasso nas privatizações, após quase dois anos de governo. Todos os motivos apresentados pelos bolsonaristas, até a presente data, para justificar a inexistência de uma única privatização no governo inoperante atual, foram enfrentados por todos os governantes anteriores, desde José Sarney, e cada um deles deixou a sua marca nas privatizações de estatais. Não podemos deixar de destacar o governo de FHC, que mesmo considerado "comunista" pela direita "meia-sola" atual, privatizou bancos estaduais, siderúrgicas, estradas e a telefonia. (Ricardo Bergamini, analista financeiro)
IPTU
O prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB) fará bem se enviar para a Câmara projeto anulando os reajustes previstos para o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para 2021 em diante. Começa que, a rigor, não é aumento do IPTU, mas sim reavaliação do valor venal de imóveis que estavam sem reajuste há 21 anos, consagrando uma injustiça tributária, pois tem mansão no Moinhos de Ventos pagando o mesmo IPTU que pequenas moradias em bairros da Capital. O funcionalismo da Capital não tem reajuste há quatro anos e ninguém critica isso, nem pela inflação oficial. Os candidatos ao segundo turno sequer citam os servidores e o que pensam sobre a categoria. A palavra ficará com os vereadores, que espero não aprovem a ideia de Marchezan, que cedeu, espertamente, às críticas dos que concorreram e ainda concorrem ao Palácio dos Açorianos. O eleito, seja homem ou mulher, que chegar à Prefeitura, ficará sem qualquer margem financeira para investir e pagar o funcionalismo em dia. (David L. Burmann, Porto Alegre)
Covid
Muitos ainda duvidam da fatalidade trazida pela Covid-19. É fatal e tem levado milhares de pessoas no Brasil, mais do que 160 mil vítimas fatais, além de milhões infectados, ainda que outros milhões tenham se recuperado, fato que não é bem divulgado. Todos nós temos que nos precaver, pelo menos com os protocolos básicos, como usar máscara nas ruas, lavar seguidamente as mãos e evitar aglomerações. Isso ajuda muito. (Sofia Maria T. Martinez, Porto Alegre)
 
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.