Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de agosto de 2020.
Dia do Artista.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 24 de agosto de 2020.
Notícia da edição impressa de 21/08/2020.
Alterada em 21/08 às 03h00min

Pedágio no Centro da Capital

Em relação ao texto "Pedágio pode degradar o Centro de Porto Alegre", diz especialista (coluna Pensar a cidade, Jornal do Comércio, 19/08/2020), sem estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, essa ideia não se transformará em projeto. Então, o Executivo, que não sabe do assunto, e o Legislativo, que não está interessado em entender, estão cometendo mais um erro, que poderá piorar a cidade. Como a "solução" de tráfego no entorno da rodoviária. Piorou, e muito, a, praticamente, única saída da cidade! (Adão Magnus Marcondes Proença)
Em relação ao texto "Pedágio pode degradar o Centro de Porto Alegre", diz especialista (coluna Pensar a cidade, Jornal do Comércio, 19/08/2020), sem estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental, essa ideia não se transformará em projeto. Então, o Executivo, que não sabe do assunto, e o Legislativo, que não está interessado em entender, estão cometendo mais um erro, que poderá piorar a cidade. Como a "solução" de tráfego no entorno da rodoviária. Piorou, e muito, a, praticamente, única saída da cidade! (Adão Magnus Marcondes Proença)
Pedágio no Centro II
Eu acho que já passou da hora de a gente repensar o financiamento do transporte coletivo. Acredito que cobrar pelas externalidades dos automóveis é um caminho, sim. (Marcos Kiyoto, arquiteto e urbanista)
Golpes na internet
Somente no primeiro semestre deste ano, houve um aumento de 63,5% nas tentativas de golpes pela internet, em comparação ao mesmo período em 2019. Todos nós, mais ainda os comerciantes, devem proteger seus e-commerce. E nós, usuários, devemos ficar atentos a possíveis fraudes. (Osmarino Manta Dornelles)
Crime
Um brutal crime foi cometido contra uma menina, dos 6 aos 10 anos, quando, grávida, recorreu a hospital do Espírito Santo. Segundo médicos, ela não teria condições, pela tenra idade, de ter um parto sem sequelas e talvez até indo à morte. Em Pernambuco, fizeram a retirada do feto, sem intervenção cirúrgica. Mas, fanáticos disseram que era um crime. Deixá-la morrer sem querer ter o nenê após ser violentada seria mesmo quê? (Mariangela Capoani)
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.