Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 22 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quarta-feira, 22 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 22/07/2020.
Alterada em 22/07 às 03h00min

Lockdown em debate 

Na página 5, edição do Jornal do Comércio de 20/07/2020, uma reportagem com duas pessoas que representam muito bem suas atividades, Nadine Clausell (Hospital de Clínicas) e Paulo Kruse (Sindilojas). Ambos mostram claramente a situação em que vivemos e os riscos que corremos. Está a cada dia mais claro que a única iniciativa dos governantes (prefeitos e governador) que surtiria efeito e que caberia exclusivamente a eles, a fixação em abrir leitos de UTI, foi negligenciada. Por isso, discutimos agora uma decisão que ninguém gostaria de vivenciar, o lockdown. Será que não houve assessoramento nesse sentido aos governantes gaúchos? (Eduardo Fossati, engenheiro)
Na página 5, edição do Jornal do Comércio de 20/07/2020, uma reportagem com duas pessoas que representam muito bem suas atividades, Nadine Clausell (Hospital de Clínicas) e Paulo Kruse (Sindilojas). Ambos mostram claramente a situação em que vivemos e os riscos que corremos. Está a cada dia mais claro que a única iniciativa dos governantes (prefeitos e governador) que surtiria efeito e que caberia exclusivamente a eles, a fixação em abrir leitos de UTI, foi negligenciada. Por isso, discutimos agora uma decisão que ninguém gostaria de vivenciar, o lockdown. Será que não houve assessoramento nesse sentido aos governantes gaúchos? (Eduardo Fossati, engenheiro)
Grenal
O Grenal, desde 1910, mexe com os gaúchos. É um dos maiores clássicos do mundo, pela rivalidade entre os clubes. É por isso que conseguimos ser tão grandes e determos os principais títulos de futebol do planeta. O que há de novo neste clássico é a falta de público. Será um Grenal com estádio sem torcedores. Isto não combina com a grandeza desse jogo. Fica a curiosidade: como será esse Grenal atípico? Como estarão os jogadores emocionalmente? Como será este jogo, no estádio Centenário, em Caxias do Sul? Já aconteceram Grenais em outras cidades e até em outros estados, mas jamais sem torcida presente. Que Grêmio e Inter promovam um grande espetáculo e que todos nós permaneçamos unidos na guerra contra um inimigo único: o coronavírus. (Vítor Bley de Moraes, jornalista)
Drogas
O flagelo das drogas tomou proporções incríveis na pandemia. Com milhões em casa, sem ter o que fazer, a tentação de usar drogas tornou-se irresistível. Polícias estão apreendendo toneladas de drogas, especialmente maconha e cocaína. Por todos os meios, de automóvel, em caminhões, em ônibus e navios, os traficantes fazem o que podem para abastecer os seus "mercados". Pelo noticiário, estão tentando fazer algum dinheiro até os amadores, que andam pelas avenidas das cidades e rodovias gaúchas com sacolas com drogas. Aí acabam sendo presos facilmente. (Iva Natali)
Repetições
Com a pandemia, a gente tem mesmo que ficar em casa, eis que as mortes e as infecções pela Covid-19 só têm aumentado em Porto Alegre e no Rio Grande do Sul como um todo, o que é lamentável. Para a gente se distrair, liga-se a televisão para ver um filme. Está certo que algumas repetições de filmes bons poderiam ser bem aceitas. No entanto, após quatro meses no meu apartamento, tem filme que já vi passar umas 10 vezes, pelo menos. E filmes nacionais, que têm muitos bons, novos e, mais ainda, antigos, não têm chance nas telinhas das tevês. Por que esse preconceito com os filmes brasileiros? A exceção fica para quem reviu, faceiro, o Vigilante Rodoviário, 50 anos depois dele ser um herói adorado pelos jovens. (Lucas Prates Rochedo, Canoas/RS)
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.