Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 14 de janeiro de 2020.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 14/01/2020.
Alterada em 14/01 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Entrevista especial

A entrevista da professora Lorena Hozlmann (Entrevista especial, Jornal do Comércio, edição de 30/12/2019) revela seu radicalismo de esquerda quando se percebe que sequer distingue liberalismo de neoliberalismo, confusão em que todo doutrinado de esquerda incorre por se negar a ler sobre o assunto. E na época a que ela se refere, houve pouquíssimas demissões, como é normal em qualquer época e universidade. Sobre expurgo, cabe a pergunta: quantos professores foram sutilmente perseguidos e afastados no governo do PT? Já está por demais batida a prática comum da esquerda de tentar revisar a história. Lamentável. (Roque Carlos Ritter, Ivoti/RS)
A entrevista da professora Lorena Hozlmann (Entrevista especial, Jornal do Comércio, edição de 30/12/2019) revela seu radicalismo de esquerda quando se percebe que sequer distingue liberalismo de neoliberalismo, confusão em que todo doutrinado de esquerda incorre por se negar a ler sobre o assunto. E na época a que ela se refere, houve pouquíssimas demissões, como é normal em qualquer época e universidade. Sobre expurgo, cabe a pergunta: quantos professores foram sutilmente perseguidos e afastados no governo do PT? Já está por demais batida a prática comum da esquerda de tentar revisar a história. Lamentável. (Roque Carlos Ritter, Ivoti/RS)
Sinaleiras inteligentes
O antigo diretor da EPTC, há alguns anos, declarou que Porto Alegre possuía um sistema de sinaleiras inteligentes e, até agora, não consegui entender o que isso significa. Com certeza, às sinaleiras das vias que percorro diariamente não foi explicado que ser inteligente é fazer o trânsito fluir, pois o trajeto que percorro, da avenida Plínio Brasil Milano à avenida Carlos Gomes até a avenida Baltazar de Oliveira Garcia, deve ter umas 40 e você, literalmente, pega todas fechadas em todos horários. Gostaria que a EPTC informasse aos motoristas da nossa cidade qual é a finalidade disso. Já ouvi de algumas fontes que esta programação é feita para exatamente o trânsito não ganhar velocidade e evitar acidentes. Se for isso, que Deus nos salve. (Gustavo Fernandes, Porto Alegre)
Código do Meio Ambiente
Os deputados estaduais votaram às pressas a matéria do Código Estadual do Meio Ambiente, sem o devido debate necessário. Francamente, essa é a "qualidade" do nosso atual Parlamento. Está cada vez mais difícil viver e fazer negócios neste Estado. (Léo Josi)
Venda de veículos
Com toda a crise que imperou durante o ano passado, vejo que a venda de veículos aumentou 10,5% em 2019. Não adianta, ter um automóvel e, muito mais, um carro novo é fetiche de todos nós, brasileiros. Ainda bem que as fábricas estão aqui no Brasil. Uma pena que a Ford também não esteja em Guaíba, como estava planejado. Mas temos a General Motors aqui em Gravataí. (Gelson Fernandes Marcondes, Gravataí/RS)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia