Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 25/11/2019.
Alterada em 25/11 às 03h00min

Déficit menor em 2019

De vez em quando, a gente consegue ler uma boa notícia na imprensa. Foi o caso da que disse que o déficit federal deve fechar 2019 abaixo de R$ 80 bilhões, ele que estava previsto para R$ 139 bilhões, se não me engano (Jornal do Comércio, 19 de novembro de 2019). Ora, economizar cerca de R$ 59 bilhões em um ano é muito bom. Mas tem que repetir isso em 2020. Se o Brasil equilibrar receitas com despesas, dará um grande passo para retomar os investimentos. Da mesma forma, aqui, no Estado, tem que buscar o equilíbrio financeiro. (Nataniel Gomes Monteiro, bacharel em Economia)
De vez em quando, a gente consegue ler uma boa notícia na imprensa. Foi o caso da que disse que o déficit federal deve fechar 2019 abaixo de R$ 80 bilhões, ele que estava previsto para R$ 139 bilhões, se não me engano (Jornal do Comércio, 19 de novembro de 2019). Ora, economizar cerca de R$ 59 bilhões em um ano é muito bom. Mas tem que repetir isso em 2020. Se o Brasil equilibrar receitas com despesas, dará um grande passo para retomar os investimentos. Da mesma forma, aqui, no Estado, tem que buscar o equilíbrio financeiro. (Nataniel Gomes Monteiro, bacharel em Economia)
Feira do Livro
Saudades dos tempos em que os livreiros eram solícitos, os auxiliares nos caixotes conheciam os livros e os saldos eram tão atrativos que chegavam a ser disputados pelos leitores. Mas, como tudo se deteriora neste País, alguns livreiros deixaram de ser prestativos (sem falar nos que atenderam autores com arrogância, felizmente poucos), muitos auxiliares nos caixotes limitaram-se à condição de seguranças e, convenhamos, R$ 15,00 e R$ 20,00 não é preço para saldo. E os autores, então, deixaram de receber a garrafinha de água mineral durante as sessões de autógrafos. Uma economia de R$ 1,00 por escritor. Isso que o autor é a alma do negócio, pois se não houver a criação do texto, todo o restante da cadeia do livro não precisará existir. Talvez seja oportuno uma campanha: "Respeite o leitor e salve o autor". (Sérgio Becker, Porto Alegre)
Buracos tapados
Ainda bem que a prefeitura está tapando os buracos da Capital. Confirmei isso na travessa Helena Sperotto, bairro Rio Branco, cujo piso estava ruim há meses. Que continue esse trabalho. A cidade ficará mais bonita e segura. (Carlos Rosito, Porto Alegre)
Costa Doce
A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou o Projeto de Lei nº 245/2019, de autoria dos deputados Fernando Marroni (PT) e Zé Nunes (PT). Pelo projeto, foi instituída a Região Turística da Costa Doce integrada por 23 municípios. Começa em Tapes e vai até o Chuí. (José Ricardo Castro, jornalista, Pelotas/RS)
Lula
O Supremo Tribunal Federal (STF) optou por aplicar o que está na Constituição, que tem dezenas de direitos e muito poucos deveres. Mas é a lei maior, tem que ser obedecida. Somente o Congresso Nacional, que aprovou a Constituição de 1988, poderá mudar e fazer constar que após a condenação em segundo grau, o réu deverá ser preso, mesmo podendo apelar para a terceira e quarta instâncias, além dos inúmeros recursos, uma autêntica colcha de retalhos que existe no nosso Código Penal. (Walter Amarante, Porto Alegre)
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.