Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 13/11/2019.
Alterada em 13/11 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Vendas do comércio

Que há baixa nas vendas do comércio, disso não há mais dúvidas. A quantidade de liquidações e de ofertas é impressionante, em Porto Alegre e outras cidades (Jornal do Comércio, página 11, edição de 21/10/2019). Mas parece que o que falta mesmo é emprego. Sem emprego, milhares não têm renda e não compram. Daí a baixa nas vendas e o comércio lojista tentando se reinventar, o que não é fácil. (Maria Julieta Pimentel, Porto Alegre)
Que há baixa nas vendas do comércio, disso não há mais dúvidas. A quantidade de liquidações e de ofertas é impressionante, em Porto Alegre e outras cidades (Jornal do Comércio, página 11, edição de 21/10/2019). Mas parece que o que falta mesmo é emprego. Sem emprego, milhares não têm renda e não compram. Daí a baixa nas vendas e o comércio lojista tentando se reinventar, o que não é fácil. (Maria Julieta Pimentel, Porto Alegre)
Polarização política
A propósito do editorial de 12/11/2019 do Jornal do Comércio, creio ser equivocada a conclusão ali exposta pelo simples fato de não se poder elevar ao status de "polarização política" a situação criada pelo STF. O que há é um criminoso incitando as massas de miseráveis e analfabetos funcionais - não por acaso as mesmas massas de manobra que diz ter tirado da miséria e dado educação de qualidade - com o fim de gerar violência e caos para desestabilizar o Brasil. Para resolver, basta atender aos anseios da imensa maioria de cidadãos e colocar os criminosos no seu lugar apropriado, a cadeia. (Roque Carlos Ritter, Ivoti/RS)
Artigo
Excelente o artigo Conveniência Suprema do procurador do Estado Eric Lins na edição do dia 11/11/2019, página 4/Opinião, do Jornal do Comércio. O STF está legislando, essa é uma atribuição exclusiva do Congresso. (Paulo Chiarelli, Porto Alegre)
VAR diferente
Acho que o VAR deveria ser semelhante ao que existe no voleibol, ou seja, cada time teria direito a solicitar a revisão da jogada no máximo 1 ou 2 vezes, e o juiz também poderia pedir a revisão de 1 ou 2 jogadas, dentro de seus limites. Assim, os jogadores pensariam melhor antes de solicitar a revisão, para não queimar a sua vez. Também acho que não deveria ter árbitro de vídeo, apenas um editor que mostraria a jogada para o juiz e caberia somente a ele decidir o que fazer. Acaba a confusão. (Edson Salles, Cachoeirinha/RS)
Cinema
Os filmes baseados em figuras de quadrinhos não têm o apelo de uma boa história. E o grande diretor Quentin Tarantino afirmou isso e alguns atores ficaram revoltados. É verdade. Usam só ficção e computadores para fazer cenas inviáveis e querem que a gente goste. Mas sou parte de uma minoria, porque esses filmes com heróis de quadrinhos estão dando milhões de dólares. (Paulo César Ítalo)
Óleo derramado
Não se sabe onde ocorreu nem com certeza quem é o responsável pelo derramamento de óleo cru que atinge o Brasil, mas todos sabem que tem origem em agente estrangeiro, e esse parece ser o motivo pelo qual há o silêncio internacional. (Roberto Fissmer)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia