Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 24 de julho de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 24 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 01/11/2019.
Alterada em 01/11 às 03h00min

Táxis em faixas exclusivas

Tem muita gente que é contra a medida, inclusive na imprensa. Mas permitir que os táxis andem em faixas exclusivas poderá dar um melhor retorno financeiro para os motoristas, que estão sofrendo com os aplicativos mais baratos, além de terem facilidades no ir e vir na cidade (Jornal do Comércio, página 22, edição de 29/10/2019). Apoio a medida da prefeitura. Vamos esperar para ver. (Marcos tavares)
Tem muita gente que é contra a medida, inclusive na imprensa. Mas permitir que os táxis andem em faixas exclusivas poderá dar um melhor retorno financeiro para os motoristas, que estão sofrendo com os aplicativos mais baratos, além de terem facilidades no ir e vir na cidade (Jornal do Comércio, página 22, edição de 29/10/2019). Apoio a medida da prefeitura. Vamos esperar para ver. (Marcos tavares)
Falta de critérios
Se tem algo que me deixa preocupado é a falta de critérios e de igualdade de direitos. Se eu for pescar nesta época em qualquer lugar com um molinete serei notificado por crime ambiental, agora, se estiver pescando com uma linha de mão, nenhum problema. Não entendo por que essa diferença. Claro que devemos ter controle para preservação das espécies durante a piracema. Agora, o que não consigo entender é por que as concessionárias de energia, justamente nesta época da piracema, podem deixar o nível do reservatório abaixo dos 30% e ninguém fiscaliza, destruindo todo um sistema reprodutivo. Gostaria que as autoridades responsáveis justificassem o porquê de não se fazer nada. (Bruno Pedro Rech, Sarandi/RS)
Vendas
 
Como as vendas estão baixas, por conta dos problemas econômicos que estamos passando, os supermercados estão fazendo promoções para aumentar as vendas. Ganham os clientes. Mas, apesar de um crescimento nas vendas, segundo as entidades da categoria, a demanda caiu. Espero que, no final do ano e, mais ainda, em 2020, tudo melhore. (Rosemary Freitas, Porto Alegre)
Brigas presidenciais
O presidente Jair Bolsonaro pode até ter razão em suas crises de raiva contra alguns meios de comunicação, pessoas e entidades. Mas não deve brigar tanto quando precisa ainda aprovar tantas reformas, como a tributária e a política, como os brasileiros querem. Presidente, reclame, mas sem ofender, que nada resolve. (Shirley de Mattos, Porto Alegre)
Voto eletrônico
Nós, brasileiros, falamos quase sempre mal do Brasil. Mas, na votação eletrônica das eleições, somos líderes. Veja-se o que está acontecendo na Bolívia. Voto manual com envelope colocado na urna. Virou uma bagunça só, com o vencedor (Evo Morales) e o perdedor travando batalhas verbais e jurídicas. Que o Brasil continue liderando, inclusive em outras áreas. (Miguel Russo, Porto Alegre)
Embaixada em Washington
Fez muito bem o filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), deputado Eduardo Bolsonaro, em renunciar ao desejo de ser embaixador do Brasil em Washington. Com a brigalhada no seu partido, dificilmente ele seria aprovado no Senado. Usou do bom senso e ficará livre de críticas sistemáticas. (Nair Solange Vieira, Porto Alegre)
 
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.