Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 26 de julho de 2020.
Dia dos Avós.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 26 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 02/09/2019.
Alterada em 02/09 às 03h00min

Brasil e Argentina

Aconteceu o previsível com a Argentina (Jornal do Comércio, página 7, edição de 29/08/2019), que pediu moratória para pagar seus fabulosos empréstimos ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O Brasil precisa se cuidar, ou poderá ir pelo mesmo caminho. Temos uma dívida pública federal muito alta. O que ainda nos garante são as reservas, que chegam em torno de US$ 380 bilhões. Mas, agora, o Banco Central está vendendo dólares para segurar a alta da moeda norte-americana. Até quando? (Gildo Irigaray Montes, Porto Alegre)
Aconteceu o previsível com a Argentina (Jornal do Comércio, página 7, edição de 29/08/2019), que pediu moratória para pagar seus fabulosos empréstimos ao Fundo Monetário Internacional (FMI). O Brasil precisa se cuidar, ou poderá ir pelo mesmo caminho. Temos uma dívida pública federal muito alta. O que ainda nos garante são as reservas, que chegam em torno de US$ 380 bilhões. Mas, agora, o Banco Central está vendendo dólares para segurar a alta da moeda norte-americana. Até quando? (Gildo Irigaray Montes, Porto Alegre)
Erros de português
Parece mesmo - ou é certo - que o uso sistemático das redes sociais pela maioria das pessoas está criando uma multidão de brasileiros que cometem erros de Português dos mais comezinhos. Um ministro da Educação escrever paralisação com a letra z, "paralização", é de doer. E não foi erro de digitação, pois a palavra foi repetida duas vezes. E uma pessoa mandou seus melhores "centimentos", com cê, ao enviar pêsames a um conhecido. É um absurdo. (Natália Freitas de Gomes)
Porto Alegre mais clara
Parabéns ao prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB). Aos poucos, mesmo com menos de dois anos de governo para encerrar o seu mandato, está fazendo muito boas melhorias na cidade. Ainda bem. Felicito-o. (Paulo Roberto Ferreira)
Brigitte Macron
Gente fina é outra coisa. Agredida de graça na questão da briga entre seu marido, Emmanuel Macron, e Jair Messias Bolsonaro, ela teve o apoio, pelas redes sociais, de milhares de brasileiros. Tratou não só de agradecer o apoio contra a estupidez de compará-la com a mulher, mais jovem e bonita, de Jair Bolsonaro, como também agradeceu em português. Classe a gente tem ou não tem. Ela, Brigitte Macron, tem. E de sobra. Parabéns! (Lenilda Correa, Eldorado do Sul/RS)
 
Comentários CORRIGIR TEXTO
Roberto Brenol Andrade
Roberto Brenol Andrade
A opinião dos leitores do Jornal do Comércio é publicada diariamente no espaço Palavra do Leitor.