Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 02 de janeiro de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 02/01/2019. Alterada em 02/01 às 01h00min

Protecionismo

Em relação ao artigo "Não é hora de improvisar" (Pedro Luiz Passos, coluna Opinião Econômica, Jornal do Comércio, edição de 28/12/2018), os empresários antigos e mal informados não conseguem entender o mundo que está se desenvolvendo. Os Estados Unidos são protecionistas agora com Trump? Vai vender um avião da Embraer na China e vê se não precisa de autorização do governo chinês. Deveríamos entender o que é globalização e globalismo para discutir o assunto e não cometer enganos. (Leonardo Huyer, Porto Alegre)
Ecologia e hipocrisia
O Arroio Dilúvio virando uma cloaca malcheirosa do qual são retirados sofás e fogões nas limpezas semestrais. O Guaíba balneável somente no Extremo Sul da cidade - que fim levou o projeto Pisa que ia recuperá-lo? A poluição atmosférica campeando pela Capital (nos dois pontos mais críticos - entorno da rodoviária e avenida Salgado Filho com a Borges -, as autoridades já nem a medem mais para não serem responsabilizadas e não terem o que fazer). Poluição atmosférica agravada por um trânsito organizado para o caos, no qual áreas azuis ocupam o espaço para o trânsito fluir, porque, sobretudo, é preciso faturar. O Centro Histórico completamente degradado, cheirando a urina, porque, entre outros fatores, os raros banheiros públicos são os mesmos de 50 anos atrás. As bocas de lobo entupidas por folhas de árvores não varridas, sacolas de plásticos e garrafas PET. E os nossos nobres vereadores, muito bem pagos, festejam a proibição dos canudinhos de plástico, com o discurso de salvação da cidade e do planeta. Definitivamente, não há limites para a hipocrisia. (Sérgio Becker, Porto Alegre)
Pinheiro Machado
O município de Pinheiro Machado, ainda também conhecido com a sua antiga denominação de Cacimbinhas, vem despontando na produção de uvas de qualidade, comercialização de vinhos finos, espumantes, carne ovina e azeites de primeira linha. Passa por cima da crise econômica que também assola a nossa Zona Sul. (Hélio Freitag, jornalista (DM), Pelotas/RS)
Cabides de emprego
Já passou da hora de os Tribunais de Contas da União, Estados e Municípios fazerem uma operação Pente-fino; e acabarem com os exércitos de fantasmas e os cabides de empregos que proliferam na maioria dos gabinetes de políticos e nas secretarias de governos Brasil afora. (Ramiro Nunes de Almeida Filho)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia