Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 31 de dezembro de 2018.
Dia de São Silvestre.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 31/12/2018. Alterada em 31/12 às 01h00min

Auxílio-moradia

Depois de prometerem que com o ótimo reajuste que tiveram os ministros do STF e todos os que gozam do benefício não teriam mais o auxílio-moradia, tudo voltou atrás. Agora, todo mundo do Judiciário, seja o federal como o dos estados, além de outras categorias, terá auxílio-moradia, de R$ 4.377,00 (caderno Jornal da Lei, Jornal do Comércio, edição de 24/12/2018). Enquanto isso, os aposentados do INSS não têm aumento. Uma vergonha! (Suely de Andrade Freitas, Porto Alegre)
Informalidade legalizada
Uma das medidas que deveria ser praticada imediatamente nas loterias da Caixa Econômica Federal e nos demais jogos regularizados no Brasil é a obrigatoriedade em informar o CPF do apostador. Mesmo em jogos compartilhados como os tradicionais "bolões", deveria ser obrigatória a informação do CPF e, neste caso, do número de jogadores no grupo de aposta. Isto evitaria a necessidade de o apostador guardar o seu comprovante e o ônus da identificação do apostador ficaria com quem promove o jogo. O sigilo teria que ser muito bem guardado pelo promotor do jogo, mas somente pessoas regularizadas perante o Fisco estariam aptas a apostar. A regularização desta relação, que é totalmente informal, evitaria a lavagem de dinheiro e permitiria a identificação de todos os apostadores vencedores! (Fernando Röhsig, Lajeado/RS)
Cumprimentos
Por ocasião das festas de fim de ano, o Jornal do Comércio recebeu, agradece e retribui, as mensagens de: procurador-geral de Justiça do Estado, Fabiano Dallazen; deputado estadual Gilmar Sossella (PDT); CDL Porto Alegre; Tecnopuc; Sindicato da Indústria de Adubos do Rio Grande do Sul (Siargs); Associação Brasileira de Transportadores Internacionais (ABTI); Confort Fronteira Hotel; MZ Advocacia; Camila Lotti, CVC Shopping Total; Olimóveis Urbanismo Ltda.; Uniagro; Fundação Iberê Camargo; Seção de Imprensa da Embaixada da China no Brasil; presidente do Lide-RS, Eduardo Fernandez; Shopping Iguatemi Porto Alegre; Grupo Zaffari; Martha Becker Comunicação Corporativa; Coca-Cola Femsa; Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Educação; Agência Radioweb; Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj); Zento Kulczynski (Zentocom Comunicação Integrada); Secco Consultoria de Comunicação; Rogério Bitencourt; Polibio Figueiredo Braga (Oi Comunicação Corporativa); jornalista Lino Tavares; Comunicação Vertical; Reverso Comunicação; jornalista Jurema Josefa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia