Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 17 de dezembro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 17/12/2018. Alterada em 16/12 às 22h23min

Privatizações e investimentos

Lamentável a opinião dos presidentes do Instituto de Estudos Empresariais (IEE) e do Grupo de Líderes Empresariais do Estado (Lide-RS) em reportagem da página 5 do Jornal do Comércio, edição de 14/12/2018, ao afirmarem que a solução dos problemas do Estado passa pelas privatizações de empresas públicas, como se toda a história de má administração do Rio Grande do Sul e o grande número de sonegação de impostos não fosse a principal causa. Assim é que entendemos porque nosso Estado está tão atrasado em relação aos demais. Seria mais produtivo se essas entidades lutassem por uma reforma tributária eficiente, apresentassem projetos de desenvolvimento para o Rio Grande do Sul, do que ficarem emitindo opiniões sem argumentação sólida. Enquanto aqui culpa-se o governo por tudo, em outros estados os investimentos e o progresso seguem a passos largos. (Oldir Ziegler, administrador)
Mobilidade urbana
Quanto mais esperamos dos serviços de transporte, mais nos decepcionamos. Fim de ano, circulação de pessoas, demanda do comércio, compras de natal etc... Nossos algozes da mobilidade reduzem a tabela horária, frequência de ônibus e ainda o ar-condicionado não funciona, não é fiscalizado, mesmo assim entra no valor da passagem. Imoralidade e descaso total com o cidadão. (Marcelino Pogozelski)
Perdão de dívidas
A bancada ruralista está em articulação para perdão das dívidas dos produtores, que tiveram safras recordes. Logo, pergunto a qual bancada os industriários devem recorrer para obter o perdão das dívidas tributárias, parcelamentos e débitos gerados por conta da última grande crise que enfrentamos desde 2014, considerando que somos filhos da mesma Constituição? Alguém pode nos orientar por onde começamos a agir? (Ildo Lange)
Policiais bandidos
A ganância por dinheiro tem levado policiais, inclusive militares, da nossa Brigada, a se bandearam para o lado do crime. Alguns pagaram alto preço, sendo mortos pelos brigadianos da lei e da ordem, após cerco. É muito triste isso, mas a corporação não dá tréguas. (Ferdinando Costa, Bagé-RS)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia