Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de dezembro de 2018.
Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 10/12/2018. Alterada em 09/12 às 21h45min

Corrupção

Parece brincadeira, mas não é: a cada dia, operações da Polícia Federal descobrem novas corrupções (página 18, edição de 07/12/2018 do Jornal do Comércio). Agora é na saúde em Canoas. E isso que, dizem, a prefeitura reclama do atraso do repasse de recursos por parte do Estado. Será que todos os brasileiros são corruptos? (Neide Aparecida, Canoas/RS)
Criminalidade
Sempre desconfiei de que quando um tipo de crime está muito ostensivo, como contrabando, venda de drogas e outros, em uma cidade ou bairro de cidade grande, é porque tem a cumplicidade de quem deveria combater os ilícitos. Agora, novamente, leio que policiais, incluindo dois delegados e cinco inspetores, na Baixada Fluminense, extorquiam traficantes, ameaçando até suas famílias. É uma situação vergonhosa para a polícia de lá e para a sociedade. (Matheus Vergalle, Porto Alegre)
Distorções no Brasil
O Brasil é fantástico. No discurso, todos somos iguais perante a lei, a sociedade brasileira (profundamente desigual) vive o "Estado de Direito" e "todas as instituições estão funcionando normalmente". No entanto, um político preso por corrupção e lavagem de dinheiro não só ditou as regras da campanha de um presidenciável como tem o apoio de centenas de parlamentares e de milhares de militantes. Também dos presídios, chefões do crime organizado (mais organizado que a polícia) determinam a execução de desafetos e de devedores. Aliás, o sinal do celular dos presídios é melhor do que daqui de fora. Onde membros do Judiciário são ameaçados e os cidadãos vivem encarcerados. Nas vilas e comunidades, os moradores pagam taxas (para os chefões do crime) para terem serviços básicos e, se ordenados, cumpram toque de recolher. Resta a esperança e oração por dias melhores (piores parece impossível), pois, afinal, já disse o compositor: "Amanhã, será mais um dia". (Sérgio Becker, Porto Alegre)
Parque da Redenção
Aprendi a andar de bicicleta quando meu pai, quase todos os domingos, para lá me levava e alugava uma onde, hoje, chamam de Bar da Redenção. Muitos outros porto-alegrenses devem ter feito o mesmo, lá pelos anos de 1950/1960. No entanto, o aluguel de bicicletas acabou, houve uma tentativa de um bar, há alguns anos, mas a falta total de segurança acabou com o negócio. Sem segurança, como frequentar aquele belo local? (Fernando Goytagaz, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Dorian Bueno 10/12/2018 09h17min
O Internacional terá um ótimo time em 2019!!! Por Dorian Bueno - Os torcedores de todas as querências, continuarão inteligentes e felizes. O presidente pode ser o que for eleito de forma democrática pela maravilhosa torcida Colorada. Os Diretores devem ser mais realistas e capazes de contratar ótimos jogadores. O Treinador poderia ter um elenco com mais craques, e ser tri arrojado dentro do campo de jogo. O time titular, não pode ter muita frescura com nomes e numerações tipo aquela de basquete, parece que os números pesam na camisa. Um Goleiron Dois Lateral direito Três Zagueiro Quatro Quarto zagueiro Seis Lateral esquerdo Cinco Centro médio Oito Meia direita Dez Meia esquerda Sete Ponta direita Nove Centroavante Onze Ponta esquerda Assim ficará bem mais fácil de colocar cada macaco no seu galho, sem precisar ficar inventando números e posições. Se o cara treinou para ser arqueiro e goleiro, precisa sair de baixo da goleira, saber pular mais que os adversários, e não pode querer ser o centroavante. Se o lateral treinou a vida toda para marcar e atacar, escale quem saiba fazer as duas funções. Se o zagueiro treinou para defender e saber sair jogando, não escale quem somente dá balão. Se o centromédio que é o verdadeiro cabeça de área, a bola tem que passar por ele na armação das jogadas. Se os meias serem mais defensores do que armadores, vão ficar longe dos atacantes, tem que jogar com inteligência. Se os pontas tiverem que ficar marcando toda hora os laterais adversários, não chegarão na linha de fundo com força para cruzar bolas com precisão. No caso do centroavante, ele tem que saber jogar de pé, de costas, de frente, de lado, no chão, saber saltar mais que os adversários dentro da área, saber cabecear a bola dentro da goleira, evidente com os olhos bem abertos e com a testa para fazer muitos Golllllllsssss. Este é o meu time ideal para o Colorado em 2019. Abs. Dorian Bueno, POA