Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de novembro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 29/11/2018. Alterada em 29/11 às 01h00min

Na mesma curva

Boa a reportagem Na mesma curva, 35 anos depois, do Caderno Panorama, edição do Jornal do Comércio de 28/11/2018, de Frederico Engel. Vi esta peça há anos e me emocionei com a foto do grupo feita nas primeiras apresentações, em 1983. O criador da peça, Julio Conte, é psicanalista muito inteligente e com quem tive contatos profissionais no Instituto Wilfred Bion, como psicóloga. Quem não viu, não perca esta nova oportunidade para apreciar Bailei na curva. Vale a pena. (Tania Bernardes)
A insanidade das castas
Irretocável o artigo de Sérgio J. Kaminski, página 4/Opinião, edição do Jornal do Comércio de 26/11/2018. É digno de transcrição em outdoors gigantes, fixados em cada praça pública deste País. São realmente entidades que vivem em outro mundo, muito longe de todos nós mortais, onde não existe crise, escassez de recursos, solidariedade ou empatia. Rebelarmo-nos contra isso é o mínimo que devemos fazer. (Clesio Franceschina)
Fenapêssego
A 1ª edição da Festa Nacional do Pêssego (Fenapêssego) de Pelotas foi realizada em dezembro de 1973. Desde então, tornou-se uma tradição na Zona Sul. (Samir Curi, Pelotas/RS)
Sugestão cultural
As bibliotecas devem propiciar um recanto cultural hospitaleiro, um espaço espiritual especial da cultura e conhecimento, um oásis criativo ao nosso leitor de diversa faixa etária nesta comunhão humana participativa e construtiva intensiva numa eficiência colaborativa. Ser ativa nas colaborações culturais e intercâmbio cooperativo, assim poderá obter mais inovações positivas sustentáveis. Poderia ser criado nesta ocasião, um passaporte do livro, que seria um cartão particular de banco de dados, onde possibilitaria no ingresso do estudante no registro da biblioteca selecionada, grupos de círculos de leituras, desenvolver uma avaliação pela instituição educacional do desempenho da leitura do aluno no cadastrado das bibliotecas visitadas no período estudantil do calendário educacional. Seria indicado à leitura livre de ao menos um livro por quinzena no final do bimestre, a classe da escola desenvolveria uma tarefa livre sobre uma obra eleita neste intervalo de leituras. Fica a sugestão para as autoridades. (Hélder Pinheiro Mayer, Alvorada/RS)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia