Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 20 de novembro de 2018.
Dia Nacional da Consciência Negra. Dia Universal das Crianças.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 19/11/2018. Alterada em 19/11 às 01h00min

Concessões

"Leilão de estradas federais favorece novas concessões" (Jornal do Comércio, edição de 12/11/2018, página 9). Seria bom saber o critério de reajuste do valor do pedágio, para vermos se, ao longo do tempo, esse valor inicial não vai encarecer muito. Coisa que já vimos em licitações passadas. (Sidnei Cunico, Caxias do Sul/RS)
Privatizações
O Brasil foi criando muitas estatais ao longo do tempo. Talvez elas, no início, fizessem um bom trabalho. Mas, com o passar dos anos, foram inchadas e hoje são poucos produtivas. Não todas, é claro, mas algumas. Desta maneira, não resta solução a não ser privatizar certas subsidiárias da Petrobras e outras, além de menos diretorias em bancos públicos. (Marli Souza Soares, Passo Fundo/RS)
Juros
Os bancos estão cobrando juros extorsivos. Aqui no Rio Grande do Sul, os vencimentos dos servidores públicos estão sendo parcelados, tanto os pagos pelo governo do Estado quanto pela prefeitura da Capital, que só agora pagou os vencimentos de outubro. O Palácio Piratini recém-começou a pagar outubro. E o 13º salário? Haverá dinheiro? Nem no Estado, menos ainda na prefeitura. Os servidores que têm cheque especial e lançam no débito automático suas contas mensais corriqueiras acabam pagando até 7% ao mês de juros, sem ressarcimento. Isso é uma vergonha. (Suely de Souza Miranda, Porto Alegre)
Fórmula 1
Interessante a resposta dada por um dos talentos da prefeitura de Porto Alegre ao jornalista Fernando Albrecht (coluna Começo de Conversa, Jornal do Comércio, edição de 13/11/2018), que criticara o evento de Fórmula 1, recentemente realizado na orla do Guaíba, por causa dos transtornos causados durante uma semana aos milhares de motoristas que demandam para a Zona Sul da cidade. Ele revelou que o evento foi assistido gratuitamente por um público calculado em 70 mil pessoas e que a cervejaria destinou R$ 60 mil para a prefeitura. Faltou calcular e revelar o prejuízo causado pelos engarrafamentos, pelos desvios e pelo estresse sofridos por muitos milhares de motoristas durante um período de dez dias. (Sérgio Becker, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia