Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de setembro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Edição impressa de 13/09/2018. Alterada em 13/09 às 01h00min

ConexãoChina

Excelente a matéria "China acelera a produção de veículos elétricos" (coluna Conexão China, edição do Jornal do Comércio de 10/08/2018). Material rico em detalhes. (Julio Cesar Sampaio, Porto Alegre)
BR-116
Parece que tem caveira de burro enterrada, ou, realmente, a força política da Região Sul do Estado é nula ou quase inexiste. Os poucos deputados federais da Metade Sul nada podem em Brasília. Mas bastou uma meteórica passagem do ministro Carlos Marun (MDB) por Porto Alegre e as ações se voltaram, integralmente, para a segunda ponte do Guaíba e a BR-101, a freeway. As duas obras serão aceleradas. (Paulo Gastal Neto, Pelotas/RS)
Eleições
Como a tevê deu ênfase durante 60 dias à morte da vereadora do Rio de Janeiro (Marielle Franco, PSOL), e agora um candidato a presidente (Jair Bolsonaro, PSL) foi esfaqueado, por que ignora os fatos, não investiga ou incentiva os órgãos responsáveis a localizarem os culpados? A imprensa parece ter tomado partido, quando interessa não para de noticiar, quando não tem interesse, esconde os fatos. Tudo indica que ele não agiu sozinho. Talvez haja interesse em não desvendar os fatos. (Evandro Bedin)
Eleições II
Matar um candidato do qual discordamos frontalmente resolverá mesmo o quê? Não é por aí que resolveremos os problemas do País. Goste-se ou não, ideias não são metais que se fundem. Só outras ideias podem superar aqueles pensamentos e programas que julgamos errados. Basta a violência que já temos nas ruas. (Jaqueline de Souza, Porto Alegre)
Ofensa
Referente à ofensa ao prefeito Nelson Marchezan Júnior (PSDB), chamado de psicopata pela vereadora Fernanda Melchionna (PSOL), ele precisa interpelar judicialmente a vereadora. Certamente o prefeito se referiu num contexto aos servidores públicos municipais que são atrelados a sindicatos e a determinados partidos políticos já bem conhecidos por nós e por isso fazem suas badernas como bem entendem, sem sofrer as consequências cabíveis. Se estivéssemos num país sério, esse tipo de gente não teria vez e políticos que são inconsequentes em suas ações também seriam devidamente punidos pela lei. (Paulo Roberto Souza)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia