Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 03 de julho de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 03/07/2018. Alterada em 03/07 às 01h00min

Orla do Guaíba

Estive na orla do Guaíba para ver a beleza que ficou a recuperação do local, com o projeto do arquiteto e ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner. Mas, mesmo com uma multidão de pessoas de Porto Alegre e da Região Metropolitana, no último domingo, não vi um carro da Brigada Militar patrulhando o local. Apenas um veículo da Guarda Municipal, mas sem os agentes dentro, pelo menos quando passei por ele, umas três vezes. Sem policiamento, tenho medo que acabem depredando tudo. Tem muito vidro nas dependências, e os malfeitores se aproveitarão e vão quebrar tudo. (Luciana de Moraes, Porto Alegre)
Segurança
A todo dia, leio que ladrões têm rádios ou transmissores sintonizados na frequência da Brigada. Dessa maneira, sabem tudo o que está acontecendo, inclusive, se há perseguição contra o veículo, geralmente roubado, em que estão. Será que não há uma técnica capaz de evitar esse tipo de entrada na frequência de rádio da Brigada Militar? (Tulio Lincoln)
Copa do Mundo II
Quem viu o jogo Espanha x Rússia, e a ampla supremacia da primeira em técnica e tempo de posse da bola, concluiu pelas injustiças que o futebol ocasiona com seu atual esquema. Isso tem ocorrido também em inúmeros outros jogos, que finalizam em 0x0, 1x0, 1x1, 2x1 etc. Tais decepções e desestímulos aos melhores jogadores, treinadores, dirigentes e torcedores podem facilmente ser evitados e ainda alcançar-se mais emoções durante os 90 minutos, tendo mais gols para comemorar. Bastará propiciarem-se resultados mais amplos, como ocorre em quase todas as outras modalidades de desportos, apenas aumentando em 10% as dimensões das balizas, com baixíssimo custo e sem mudanças em quaisquer normas. (Adelino Soares, advogado)
Copa do Mundo II
A Argentina perdeu e voltou para casa. A Espanha perdeu e voltou para casa. A Alemanha perdeu e já está em casa. Mas, ninguém se engane, o futebol argentino continua sendo muito bom, e o da Espanha também, idem o da Alemanha. O Brasil perdeu em 1950, em pleno Maracanã, para o Uruguai. Acabou o nosso futebol? Não. Levamos uma goleada da Alemanha, em 2014, também em casa. O nosso futebol acabou? Não. A Argentina tem um bom futebol, mas, nesta Copa, não teve uma seleção coesa. (Othelo Rangel)
Copa do Mundo III
Portugal também saiu antes da Copa do Mundo, como a Argentina. Cristiano Ronaldo, sozinho, não resolveu. Aliás, sozinho, num time de 11, ninguém resolve nada, quase sempre. O Brasil sempre teve, nas Copas, grandes jogadores, mas nunca deixou de ter também grandes times. (Alberto Rosa, Pelotas/RS)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia