Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 10 de agosto de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 10 de agosto de 2020.
Notícia da edição impressa de 10/08/2020.
Alterada em 09/08 às 21h37min

Negócios e investimentos de impacto

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/206x137/1_marcia_dessen-8871117.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5da4d85e7a859', 'cd_midia':8871117, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/marcia_dessen-8871117.jpg', 'ds_midia': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'ds_midia_credi': 'ARQUIVO FOLHAPRESS/ARTE JC', 'ds_midia_titlo': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/206x137/1_marcia_dessen-8871117.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5da4d85e7a859', 'cd_midia':8871117, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/marcia_dessen-8871117.jpg', 'ds_midia': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'ds_midia_credi': 'ARQUIVO FOLHAPRESS/ARTE JC', 'ds_midia_titlo': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
Planejadora financeira CFP ("Certified Financial Planner")
O sistema econômico em que vivemos produziu benefícios para a humanidade, como riqueza e bens de consumo, cultura, conhecimento, tecnologia e aumento no bem-estar e na expectativa de vida. Mas ainda não foi capaz de lidar com a desigualdade de oportunidades, injustiça social e prejuízos ao ambiente.
O consumidor se tornou mais consciente e quer conhecer a cadeia produtiva, não compra um produto que usa mão de obra escrava ou infantil, quer saber como foram extraídos os insumos necessários para a produção e avaliar o impacto do descarte na natureza.
No campo dos negócios e dos investimentos, não basta olhar apenas para o acionista e o lucro, é preciso adicionar uma nova perspectiva, a do impacto, que considera os resultados sociais e ambientais das atividades econômicas.
O empreendimento de impacto é criado para resolver problemas e difere de empresas puramente comerciais e de organizações sem estratégias de geração de receita, visando atender a quatro princípios:
1) propósito de gerar impacto socioambiental positivo; 2) conhece, mensura e avalia seu impacto periodicamente; 3) tem receita própria, oriunda da venda de seus produtos e serviços, não depende de assistencialismo; 4) o modelo de governança considera investidores, clientes e a comunidade.
Para conhecer as iniciativas de investimento de impacto no Brasil, indico a leitura de "Produtos Financeiros e Impacto Social Ambiental", da Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto, disponível em (bit.ly/3kel7gr).
A publicação apresenta o conceito, as diversas organizações brasileiras engajadas com esse propósito e as alternativas de investimento de impacto, tais como fundos de impacto, investimento direto via redes e plataformas e títulos de renda fixa.
Para exemplificar, na prática, o conceito de negócios de impacto, apresento as características do Programa Vivenda. A oferta de valor criada pelo programa provoca impacto em vários participantes e baseia-se em uma solução completa de reforma da moradia que entrega quatro elementos essenciais: planejamento, material, mão de obra e crédito.
Impacto no cliente: o morador da comunidade contrata o serviço do Programa Vivenda para a reforma da sua própria moradia. O negócio trabalha com custos mais baixos via parceria com fabricantes de materiais de construção e parcelamento em até 30 vezes.
Impacto na operação: o programa inclui profissionais da própria comunidade que atuam na construção civil, além de promover iniciativas de capacitação técnica, normalmente em parceria com as indústrias.
Impacto como serviços: o programa tem clientes que compram um pacote de reformas e doam para o público beneficiário levando em consideração critérios de renda e vulnerabilidade.
Impacto no fornecedor: o negócio compra materiais de construção exclusivamente do comércio local, fomentando a economia na comunidade. O desconto conseguido com os fabricantes é repassado para o comércio local, tanto para a revenda (no seu balcão) quanto na compra pelo Programa Vivenda, que paga mais.
Como em qualquer investimento, os investidores devem avaliar os riscos, verificar a adequação do seu perfil aos produtos existentes e alinhar entendimento e expectativas em relação ao impacto e ao retorno esperados.
Antes de consumir ou de investir, pense em onde alocar os seus recursos, contribuindo para forjar o mundo em que gostaria de viver. Adicione impacto às suas decisões de consumo e de investimento!
 
Comentários CORRIGIR TEXTO