Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de julho de 2020.
Nelson Mandela Day.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
domingo, 19 de julho de 2020.
Notícia da edição impressa de 18/05/2020.
Alterada em 17/05 às 21h51min

Gato escaldado tem medo de água fria

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/206x137/1_marcia_dessen-8871117.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5da4d85e7a859', 'cd_midia':8871117, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/marcia_dessen-8871117.jpg', 'ds_midia': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'ds_midia_credi': 'ARQUIVO FOLHAPRESS/ARTE JC', 'ds_midia_titlo': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
{'nm_midia_inter_thumb1':'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/206x137/1_marcia_dessen-8871117.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5da4d85e7a859', 'cd_midia':8871117, 'ds_midia_link': 'https://www.jornaldocomercio.com/_midias/jpg/2019/10/14/marcia_dessen-8871117.jpg', 'ds_midia': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'ds_midia_credi': 'ARQUIVO FOLHAPRESS/ARTE JC', 'ds_midia_titlo': 'Opinião Econômica - Marcia Dessen', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '533', 'align': 'Left'}
 Planejadora financeira CFP (Certified Financial Planner), autora de “Finanças pessoais: o que fazer com meu dinheiro”
Muita gente entrou de cabeça em investimentos mais arriscados, animados com a expectativa de ganhar mais do que a taxa Selic. O mergulho foi feito sem conhecimento das correntes e da profundidade, confiantes de que as águas seriam calmas, e a maré, favorável.
Os números divulgados pela Anbima, relativos aos resgates registrados em fundos de investimentos no mês de abril, evidenciam que muitos não estavam preparados e pularam do barco antes da conclusão da turbulenta travessia.
Os fundos de renda fixa (o nome engana) foram os que mais sofreram, com resgates de R$ 70 bilhões dos R$ 91 bilhões do total de saques realizados no mês passado. No ano, R$ 123 bilhões já foram embora.
Convencida de que esse comportamento foi reativo a um desempenho ruim, fui conferir a rentabilidade média dos fundos em março, mês anterior ao movimento em manada de resgates. Bingo! Rentabilidade negativa.
Certamente o desempenho não correspondeu às expectativas dos investidores que saíram da poupança e de aplicações conservadoras que pagam taxa Selic para ganhar mais, e não menos, do que a Selic.
O resultado, de leve a moderadamente negativo, não foi desastroso, mas suficiente para desencadear a onda de resgates.
Investidores dos fundos multimercado nadaram na mesma direção, mas em menor quantidade, e levaram consigo pouco mais de R$ 13 bilhões. Embora a rentabilidade tenha sido levemente negativa, foi insuficiente para assustar investidores conhecedores das águas adentradas; o saldo ainda positivo de R$ 9 bilhões no acumulado do ano indica que são nadadores mais experientes.
Curiosamente, os fundos de ações, que tiveram um desempenho desastroso em março, conseguiram manter a maioria dos investidores a bordo. Em abril, os resgates superaram novas aplicações em apenas
R$ 637 milhões, apesar da desvalorização média de 30%.
O que os números revelam? Minha leitura é a de que muitos investidores, ainda amadores, estão se atrevendo a investir em modalidades até então desconhecidas, baseados exclusivamente na expectativa de rentabilidade superior, desconhecendo os riscos aos quais estarão expostos para tentar esse retorno potencialmente maior.
Uma decisão perigosa e equivocada. O montante de resgates é uma evidência dessa tese e indica que muito dinheiro foi deixado na mesa, já que, ao resgatar, o investidor realiza o prejuízo, renunciando à chance de recuperar as perdas quando e se a maré mudar.
E a maré mudou. Logo no mês seguinte, a rentabilidade dos fundos de renda fixa foi positiva, com exceção de duas classes. Mas aí já era tarde para os que decidiram abandonar o barco, provavelmente em razão da percepção de novas perdas.
Não critico a decisão dos investidores que resgataram seus recursos. Essa reação natural, de preservação do patrimônio, apenas comprova minha percepção de que decisões estão sendo tomadas de forma intempestiva, sem o devido conhecimento das aplicações financeiras disponíveis no mercado.
A rentabilidade, potencialmente superior à Selic, não é uma promessa, não será constante todos os meses e não tende a ocorrer a curto prazo. O fundo pode demorar meses ou anos para entregar o resultado esperado, somente aos investidores resilientes, que, embora escaldados, não têm medo de água fria.
Comentários CORRIGIR TEXTO