Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
Dia do Professor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
quinta-feira, 15 de outubro de 2020.
15/10/2020 - 16h48min.
Alterada em 15/10 às 16h48min

Todos irmãos

Por Dom Jaime Spengler, arcebispo metropolitano de Porto Alegre e primeiro vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
Por Dom Jaime Spengler, arcebispo metropolitano de Porto Alegre e primeiro vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
A cidade de Assis, na Itália, tornou-se uma referência para iniciativas envolvendo o diálogo inter-religioso, e temas como o cuidado com a Casa Comum (a natureza), a paz e a fraternidade universal.
No último dia 3 de outubro, o Papa Francisco assinou, junto ao túmulo de São Francisco de Assis, sua terceira Carta Encíclica, intitulada “Fratelli Tutti”, dedicada à fraternidade e à amizade social. Trata-se de um texto denso, e que aborda temas importantes a respeito de cultura, política, economia, vida em sociedade, que certamente preocupam mulheres e homens de boa vontade, desejosos de colaborar para deixar o mundo um pouco melhor para as futuras gerações.
No início do texto, o Papa expressa a motivação que o levou a escrever a Carta Encíclica: “As questões relacionadas com a fraternidade e a amizade social sempre estiveram entre as minhas preocupações. (...) Embora a tenha escrito a partir das minhas convicções cristãs, que me animam e nutrem, procurei fazê-lo de tal maneira que a reflexão se abra ao diálogo com todas as pessoas de boa vontade.”
A linguagem usada é simples, direta, despojada, quase coloquial, chegando a surpreender. Há também de se destacar a lucidez de Francisco. Frente a uma realidade histórica, marcada por variadas crises que atingem a todos indistintamente, são oferecidas indicações preciosas para tantos que acreditam na possibilidade de um mundo mais justo e fraterno.
Diante da tendência recente da imposição de um pensamento único a orientar decisões governamentais, surge a indicação de que é necessário e possível alargar o olhar, para tecer uma nova cultura política, econômica, social e cultural, pois tudo está interligado e somos todos irmãos. Para levar a termo a tarefa, urge resgatar princípios antropológicos e éticos, pautados pela necessidade de promover oportunidades de diálogo e encontro entre homens e mulheres sabedores de que “a vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida” (V. de Moraes), pois este é o único caminho viável para a construção da paz, justiça e fraternidade entre os povos e nações.
Juventude promove grande evento católico no formato drive-in - Neste ano, o Holywins, tradicional evento jovem e familiar da Arquidiocese de Porto Alegre, será diferente, por conta da pandemia do covid-19, o evento acontecerá no formato drive-in. Neste formato de evento, as pessoas assistem e curtem toda a programação de dentro de seus veículos. Com todos os cuidados de prevenção ao coronavírus, o HW 2020 terá Missa, Pregação, Show e comercialização de lanches. Será um evento para a Juventude Católica e para toda a família. O espaço, localizado no Santuário Mãe de Deus, na capital, tem capacidade para 150 carros e será preciso realizar inscrição por meio de um link que será divulgado no Facebook do Setor da Juventude da Arquidiocese de Porto Alegre, Doze Vinte Um, e também no Instagram. O evento tem como objetivo despertar nos cristãos o sentido e o desejo de uma vida de santidade encarnada e a esperança cristã na vida eterna, através de um evento de evangelização aberto, com espaço para a celebração dos sacramentos, orações pessoais e comunitárias e convivência fraterna entre os diferentes membros e grupos da nossa Igreja. A ideia inicial do Holywins partiu de um evento de mesmo nome, realizado na França, onde jovens católicos se reuniam numa noite de vigília para fazer adoração ao Santíssimo Sacramento, com sacerdotes disponíveis para atender confissões, espaço para pregações e shows de músicos cristãos. A data coincide com o Halloween, popularmente conhecido como festa das bruxas, que traz na sua essência conceitos relacionados à morte. Os jovens franceses queriam oferecer uma opção de festa cristã que, ao invés das bruxinhas e das fantasias aterrorizantes, propagasse valores de vida eterna, dizendo ao mundo que “a santidade vence” (um trocadilho em inglês, holy wins).
CNBB celebra seus 68 anos - A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) completou 68 anos de criação na quarta-feira, 14 de outubro. A celebração do aniversário da conferência episcopal ocorreu de acordo com as regras do distanciamento social e as medidas sanitárias exigidas para evitar a propagação do novo coronavírus: com uma programação virtual. Foram três eventos: uma missa, o Terço da Esperança e da Solidariedade e uma live com o atual e os dois últimos presidentes da entidade. As celebrações iniciaram com a missa, pela manhã, no Santuário de Nossa Senhora da Piedade, em Caeté (MG), presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte (MG) e presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira. À tarde, horário em que habitualmente já se reza o Terço Esperança e da Solidariedade às quartas-feiras, bispos, assessores e colaboradores da CNBB rezaram um terço nas intenções da Conferência e da Igreja no Brasil. O terço foi transmitido pelas TVs de inspiração católica do país e também pelas redes sociais da CNBB (Facebook, Twitter e Youtube). No final do dia, teve início a última parte da celebração. Por meio das redes sociais da CNBB, foi possível acompanhar live com dois ex-presidentes da CNBB, os cardeais Raymundo Damasceno Assis e Sergio da Rocha, e o atual presidente, dom Walmor. A partilha entre os bispos abordou a história, a identidade e o futuro da conferência. A live foi mediada pelo padre Patriky Samuel, secretário-executivo de campanhas da CNBB. O secretário-geral da CNBB reforça que a celebração dos 68 anos da entidade ocorre num momento em que a instituição está vivendo um desafio assumido com muita esperança: a revisão de seu estatuto. “Temos, com o novo Estatuto, o desejo de corresponder ao caminhar da Igreja nas últimas décadas”, disse. Dom Joel explicou que o novo Estatuto tem como grande referência a Missão, sem a qual a Igreja perderia sua identidade. “Num mundo, porém, bastante plural e diversificado, o cumprimento da missão só pode se dar em um clima de sinodalidade, ou seja, de diálogo, na escuta e na partilha de compreensões e perspectivas. Por isso, as duas referências maiores para o novo Estatuto são a Missão e a Sinodalidade”, afirmou.
Brasileiro é nomeado membro ordinário da Pontifícia Academia das Ciências - Trata-se do professor José Nelson Onuchic, professor de Biofísica Molecular na Universidade de Rice em Houston (Estados Unidos da América). O Santo Padre nomeou o professor como Membro Ordinário da Pontifícia Academia das Ciências. Professor Onuchic nasceu em 17 de janeiro de 1958 em São Paulo, onde se licenciou em Engenharia Elétrica em 1980, em Física em 1981 e em Física Aplicada em 1982. Concluiu o Doutorado de Pesquisa em Química no Instituto de Tecnologia da Califórnia (Estados Unidos da América) em 1987. Após um breve período de pós-doutoramento em Santa Barbara, Califórnia, ensinou na Universidade de São Paulo (Brasil) de 1987 a 1990, ano em que regressou aos Estados Unidos, onde ensinou na Universidade de San Diego (Califórnia) até 2011. Mudou-se então para a Rice University, em Houston, Texas, para ensinar Física e Astronomia, Química e Biociências. Ali é co-diretor do Centro de Física Biológica Teórica. Recebeu vários prêmios pelos seus estudos, incluindo o Beckman Young Investigators Award em 1992; foi membro da Sociedade de Física Americana em 1995 e da Academia Nacional de Ciências dos EUA em 2006, bem como da Academia Brasileira de Ciências em 2009. Está particularmente envolvido no estudo de métodos teóricos na fronteira entre a física e a biologia, com efeitos também sobre biologia e a genômica humana.
Comentários CORRIGIR TEXTO
Dom Jaime Spengler
Dom Jaime Spengler
A Arquidiocese de Porto Alegre renova sua tradicional coluna no Jornal do Comércio, antes intitulada "A Voz do Pastor", e passa a chamá-la "Olhar da Fé", com publicação exclusiva na versão online do veículo. Todas as quintas-feiras, Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre, ou um dos bispos auxiliares trarão a visão do sagrado sobre temas importantes para a sociedade.