Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de junho de 2020.
Dia Internacional de Combate às Drogas.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 26 de junho de 2020.
Notícia da edição impressa de 26/06/2020.
Alterada em 26/06 às 03h00min
CORRIGIR

Complexidade nos negócios

Pesquisa feita pela TMF Group, especialista em serviços de contabilidade, folha de pagamento e internacionalização de empresas, mostrou que o Brasil é o segundo país mais complexo do mundo para se fazer negócios, ficando atrás só da Indonésia. Feito em 77 países, o estudo analisou fatores como pagamento de impostos e contabilidade, dificuldade para contratar, demitir e gerenciar folha de pagamento e questões relacionadas a regulações e penalidades. Segundo o Índice Global de Complexidade Corporativa, apesar dos progressos dos últimos anos em que foram implementados impostos digitais e mais simplificados (como o eSocial), o Brasil ainda é um ambiente de negócios muito complexo, com dezenas de regimes fiscais diferentes, distribuídos em três instâncias governamentais.
Pesquisa feita pela TMF Group, especialista em serviços de contabilidade, folha de pagamento e internacionalização de empresas, mostrou que o Brasil é o segundo país mais complexo do mundo para se fazer negócios, ficando atrás só da Indonésia. Feito em 77 países, o estudo analisou fatores como pagamento de impostos e contabilidade, dificuldade para contratar, demitir e gerenciar folha de pagamento e questões relacionadas a regulações e penalidades. Segundo o Índice Global de Complexidade Corporativa, apesar dos progressos dos últimos anos em que foram implementados impostos digitais e mais simplificados (como o eSocial), o Brasil ainda é um ambiente de negócios muito complexo, com dezenas de regimes fiscais diferentes, distribuídos em três instâncias governamentais.
Oportunidades na crise
A Estácio irá promover, entre os dias 29 de junho e 3 de julho, a quarta edição da Feira Virtual de Estágios e Empregos, com milhares de vagas em grandes instituições corporativas. Empresas como Cielo, Baker, Universia, B2W, MC Donalds e Red Bull participam do evento, aberto a alunos, egressos e estudantes de todo o país (não alunos).
No Vale do Rio Pardo
O Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) selaram um acordo para investigar a prevalência da Covid-19 na região. Serão aplicados 5 mil testes em 14 municípios. A Philip Morris Brasil entrou na parceria com recursos financeiros para sua viabilização.
Pandemia após a recessão
Os países da OCDE estão investindo 10% do PIB para a retomada de suas economias e o Brasil apenas 2%. O Brasil está fazendo o possível? A pergunta foi feita ao governador Eduardo Leite, após sua palestra on-line na manhã desta quinta-feira na Câmara Brasil-Alemanha do RS. Leite fez questão de lembrar como o Brasil entrou na pandemia. Foi depois de sofrer a maior recessão após a de 1930, que encolheu sua economia em 2015 e 2016 em -8% e nos anos seguintes cresceu apenas 1% ao ano. Mais informações ao lado.
Pessoas e experiências no vinho
O Share eat, da 4all sediada no Tecnopuc de Porto Alegre, acaba de lançar uma plataforma para apaixonados por vinhos e enoturismo, a Wine Locals. É para oferecer roteiros com dicas aos consumidores que querem descobrir novas experiências ou buscam o que a Serra Gaúcha oferece de único. Segundo o CEO Diego Fabris, a ideia é viver como os locais, com as dicas de quem realmente conhece o que tem de melhor em cada cidade. Atualmente 15 parceiros disponibilizam vendas on-line antecipadas na plataforma e já foram mapeados mais de 50 estabelecimentos da região, entre restaurantes, vinícolas e atrações. O primeiro roteiro mapeado é a Rota da Uva e do Vinho na Serra Gaúcha.
Comentários
Affonso Ritter
Affonso Ritter
Informações sobre negócios corporativos, novas operações e investimentos realizados no Rio Grande do Sul estão na coluna Observador. Jornalista econômico há décadas, Affonso Ritter apresenta, diariamente, notícias e a agenda do ambiente empresarial gaúcho.