Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 11 de março de 2019.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Affonso Ritter

Observador

Edição impressa de 06/03/2019. Alterada em 11/03 às 17h13min

Difícil para startups locais

É difícil para as startups brasileiras terem sucesso no próprio país, afirma o israelense Uri Levine, fundador do GPS Waze, que o vendeu ao Google por mais de US$ 1 bihão em 2013. Ele participou recentemente da Campus Party em São Paulo e justificou sua afirmação, dizendo que o ecossistema não é favorável a empreendedores nacionais. "Se eu invisto em uma startup brasileira e ela tem sucesso, eu pago impostos no Brasil. Isso não ocorre em Israel. O formato que o sistema tem aqui não encoraja investidores nacionais a apostarem nas startups locais", explicou Levine a Talita Lombardi em entrevista ao MEShow. Mas há outros dois fatores, acrescentou. É a falta de desenvolvedores e o medo que os empreendedores têm de falhar. E concluiu: o ecossistema brasileiro precisa ser redefinido para a inovação e o empreendedorismo.
Bom para os de fora
Apesar de desfavorável para startups nacionais, Uri Levine aponta o mercado brasileiro como bastante promissor para as que vêm de fora. No caso do Waze, por exemplo, o Brasil é o segundo maior mercado para o aplicativo. Já para o Moovit, também fundado pelo executivo israelense, o Brasil é o primeiro.
Facilitar a cães cegos
Um dispositivo pesando 50g que identifica obstáculos para cães cegos. Acoplado à coleira do animal, emite um alerta vibratório quando ele se aproxima de algum objeto, foi uma das startups vencedoras em recente competição em São Paulo. "O cachorro aprende seu uso sozinho em até sete dias e começa a andar naturalmente como se voltasse a enxergar, explica a CEO Luana Wanswcy.
Um lugar para apps
Já é hora dos terminais do aeroporto Salgado Filho de Porto Alegre destinarem e sinalizarem um espaço para os aplicativos de mobilidade (do tipo Uber e 99). É para facilitar principalmente as chamadas dos usuários. Afinal, já existe uma legislação municipal na Capital reconhecendo sua existência legal. Não dá para fazer de conta que não existam.
O Arenas Curumin
Esta é a última semana para aproveitar as condições de lançamento do Arenas Curumim: 10% de entrada, saldo em 60 vezes e financiamento a incorporadora. Mais da metade dos lotes do primeiro condomínio de alto padrão da região já foram vendidos e custam entre R$ 156 mil a R$ 180 mil.
Havan Caxias do Sul
A rede de lojas Havan está preparando a abertura em Caxias do Sul, sua segunda loja gaúcha, em maio deste ano, depois da que funciona em Passo Fundo desde dezembro de 2018. Nesta terça-feira, houve recrutamento na UniCesumar da cidade para 150 empregos oferecidos pela empresa, como operador comercial e de caixa, fiscal de loja, vendedor de eletroeletrônico e crediário.
O Aluga Fácil na Crédito Real
A Imóveis Crédito Real de Porto Alegre está lançando o Aluga Fácil, modalidade de locação que dispensa fiador, caução e seguro-fiança em uma plataforma inteiramente on-line. A proposta surgiu a partir da análise de comportamento dos clientes locatários da imobiliária, cujo resultado constatou que a necessidade de fiador e caução eram empecilhos que burocratizavam e muitas vezes impediam a conclusão dos negócios. O novo sistema funciona da seguinte maneira: basta se cadastrar na plataforma e marcar uma visita ao imóvel. Após a escolha, o candidato à locação envia a documentação pelo site, cujo prazo de avaliação é de até 24h. Se os documentos forem aprovados, é só buscar a chave e preparar a mudança.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia