Porto Alegre, segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 07 de dezembro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Digital

- Publicada em 17h21min, 03/12/2020. Atualizada em 14h48min, 07/12/2020.

Egalitê é a primeira brasileira a vencer Zero Project

Startup liderada por Braga ajudou a incluir sete mil pessoas com deficiências no mercado de trabalho

Startup liderada por Braga ajudou a incluir sete mil pessoas com deficiências no mercado de trabalho


Marco Torelli/Divulgação/JC
Com a marca de já ter incluído mais de sete mil profissionais com deficiências no mercado de trabalho, a Egalitê acaba de se tornar a primeira empresa brasileira a receber Zero Project, iniciativa da Austrian Essl Foundation, em conjunto com o World Future Council e o European Foundation Center, com foco nos direitos das pessoas com deficiência em todo o mundo.
Com a marca de já ter incluído mais de sete mil profissionais com deficiências no mercado de trabalho, a Egalitê acaba de se tornar a primeira empresa brasileira a receber Zero Project, iniciativa da Austrian Essl Foundation, em conjunto com o World Future Council e o European Foundation Center, com foco nos direitos das pessoas com deficiência em todo o mundo.
A HRtech gaúcha é especializada na inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, atua em 19 estados e já ajudou mais de 500 empresas.
“Estamos muito orgulhosos de demonstrar para o mundo as práticas feitas no Brasil. Sem falar no reconhecimento pelos nossos mais de dez anos de trabalho em prol da empregabilidade de pessoas com deficiência”, comemora o CEO da startup, Guilherme Braga.
A Egalitê ganhou na categoria de Tecnologias Inovadoras, justamente por ser uma startup de empregabilidade para pessoas com deficiência. Em meio à pandemia e ao cenário de desemprego e crise no mundo inteiro, a temática do ano de 2020 na premiação foi empregabilidade, com o intuito de construir um mundo mais acessível, sustentável e que inclua pessoas com deficiência. Foram analisados projetos de todo o mundo para a escolha das práticas premiadas que serão parte do anuário de 2021.
Os vencedores formam anunciados na quinta-feira (03), data em que é celebrado o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência. A premiação ocorrerá de maneira virtual em fevereiro de 2021.
Comentários CORRIGIR TEXTO