Porto Alegre, segunda-feira, 05 de outubro de 2020.
Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa. Feriado nos estados do Amapá, Roraima e Tocantins.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 05 de outubro de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Mercado Digital

- Publicada em 17h13min, 02/10/2020. Atualizada em 17h39min, 05/10/2020.

Instituto Caldeira projeta inaugurar labs de inovação em janeiro

Valério conta que cerca de 40 empresas já fizeram pré-reservas para se instalar no local

Valério conta que cerca de 40 empresas já fizeram pré-reservas para se instalar no local


JOYCE ROCHA/JC
Nada de hibernar durante a pandemia da Covid-19. A única atividade que ficou em stand-by durante um tempo no Instituto Caldeira foram as obras físicas. De resto, o projeto só acelerou. As conexões com ecossistemas de diversas partes do mundo, eventos e as ações de aproximação das grandes corporações com as startups avançaram nos últimos meses.
Nada de hibernar durante a pandemia da Covid-19. A única atividade que ficou em stand-by durante um tempo no Instituto Caldeira foram as obras físicas. De resto, o projeto só acelerou. As conexões com ecossistemas de diversas partes do mundo, eventos e as ações de aproximação das grandes corporações com as startups avançaram nos últimos meses.
Até o final deste mês, será feita a entrega da primeira área, de cerca de 800 m², onde fica o coração do instituto, a grande caldeira com 30 metros de pé direito. Em 1920, ela produzia energia para as indústrias do grupo AJ Renner, em frente à área onde hoje está instalado o Shopping DC Navegantes. Agora, receberá o Estúdio Caldeira, palco da realização de eventos, como Lives e Webinars, para reunir o ecossistema de inovação local.
Também já está entrando na fase de execução o espaço que receberá os laboratórios das empresas, em um total de 4 mil m². “Cerca de 40 empresas, entre fundadores, startups e outras iniciativas, já fizeram pré-reservas para se instalar ali”, comenta o diretor executivo do Instituto Caldeira, Pedro Valério. A previsão é que esta etapa esteja concluída no início de 2021.
O Instituto Caldeira é um dos principais símbolos do movimento pela inovação e empreendedorismo em Porto Alegre, e é resultado direto do Pacto Alegre. São 39 fundadores da iniciativa, entre pessoas físicas e jurídicas. São nomes como Jorge Gerdau Johannpeter, as famílias Renner, Ling e Herrmann e players como Sicredi, Grendene, Unimed, Agibank, Banco Topázio e Banrisul.
Cada instituição fundadora poderá ocupar um espaço no Caldeira. Algumas usarão o espaço para reunir os seus times de desenvolvimento e inovação, outras terão posições para conexões com as startups ou até mesmo para instalar iniciativas como universidade corporativa. Valério conta que também estão sendo realizadas conversas com as Big Techs e outros grandes players de fora do Rio Grande do Sul, que poderão vir a se instalar no Caldeira. Outra ação são as parcerias que já estão sendo construídas com gigantes como IBM, Oracle e Amazon.
Mas, nem tudo se resume ao que acontece nos espaços físicos do Instituto Caldeira. Um dos grandes lançamentos deste ano foi o Conecta Caldeira, iniciativa de aproximação de startups com grandes empresas do instituto. O primeiro projeto reuniu Agibank, Banco Topázio, Sicredi, Banrisul e Saque e Pague. “Esse programa é uma forma de endereçar a nossa ambição de conectar o Rio Grande do Sul com o mundo e aproximar as startups com as empresas locais”, relata Valério.
Ele conta que a iniciativa mapeou os desafios empresariais destes bancos e os conectou com uma rede de inovação que o Caldeira já consolidou no Brasil e no mundo. “A ideia é ver quais startups podem ajudar essas empresas a endereçar as suas demandas por inovação”, conta Valério. Entre os parceiros estão Acate, InovaBra, Cubo, StartSe e Distrito, no Brasil, além de ecossistemas de Israel e Espanha. O Caldeira também tem alguns embaixadores globais que ajudam a conectar os projetos com players internacionais, como Taiwan e Singapura.
E isso é apenas o começo. “Iniciamos pelo setor financeiro em função da maturidade deste mercado e pelo fato de termos fintechs muito desenvolvidas. Mas, em 2021, o Conecta Caldeira também terá como foco a saúde, agronegócios e o varejo, entre outros mercados”, diz o gestor.
Outro programa iniciado esse ano foi o Caldeira Sessions, encontro que, a cada 15 dias, reúne grandes nomes do cenário nacional e internacional para debater temas importantes sobre a cultura da inovação. Tudo com a presença dos fundadores da iniciativa e alguns convidados. O primeiro participante foi Fred Trajano, CEO da Magazine Luiza.
“Queremos gerar conexões concretas entre as empresas e as startups. Mas, não adianta fazer isso se o mindset para essa mudança não estiver maduro. Esses encontros trazem, de forma concreta, o passo a passo do processo de transformação pelos quais as companhias precisam passar”, conclui Valério.
Comentários CORRIGIR TEXTO