Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de maio de 2020.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
sexta-feira, 22 de maio de 2020.

Alterada em 22/05 às 16h56min
CORRIGIR

Badesul vai investir R$ 4 milhões em startups via crowdfunding

Jeanette Lontra (presidente do Badesul) e Elias Rigon (assessor de Venture Capital e Inovação) apresentaram projeto a Leite

Jeanette Lontra (presidente do Badesul) e Elias Rigon (assessor de Venture Capital e Inovação) apresentaram projeto a Leite


PALÁCIO PIRATINI/REPRODUÇÃO/JC
Em uma iniciativa inovadora entre bancos de fomento brasileiros, o Badesul - Agência de Fomento do Rio Grande do Sul criou uma nova linha de investimento em startups. A aposta é no crowdfunding, modalidade de captação de recursos em que as empresas divulgam projetos em um ambiente virtual e atraem investidores, que se tornam sócios da operação.
Em uma iniciativa inovadora entre bancos de fomento brasileiros, o Badesul - Agência de Fomento do Rio Grande do Sul criou uma nova linha de investimento em startups. A aposta é no crowdfunding, modalidade de captação de recursos em que as empresas divulgam projetos em um ambiente virtual e atraem investidores, que se tornam sócios da operação.
O orçamento é de R$ 4 milhões por dois anos – R$ 2 milhões por ano – e a expectativa é aportar recursos em 10 empresas nesse período. A expectativa é que essa se torne uma alternativa para as empresas que ainda não conseguem acessar créditos. “Esse projeto inédito vai oportunizar novas formas de apoio à inovação, possibilitando investimentos em startups que irão contribuir decisivamente para modernização e desenvolvimento do Rio Grande do Sul em diversos segmentos”, destaca a presidente do Badesul, Jeanette Lontra.
O Badesul vai investir de 30% a 60% do montante total buscado pela startup, para que o restante seja captado pelos empreendedores em plataformas de crowdfunding. “A oferta da startup já começará com o que aportamos e outros investidores vão colocando recursos até chegar a 100%. É uma forma de a gente apoiar, alavancar os nossos recursos e, como essas plataformas são nacionais, também de trazer recursos de outros estados para as nossas empresas”, analisa o assessor de Venture Capital e Inovação do Badesul, Elias Graziottin Rigon. O Badesul prevê ficar de quatro a cinco anos com participação nas empresas, e depois vender a sua parte para reinvestir em outras operações.
O projeto piloto já foi startado, com a gaúcha Pomartec, plataforma para fruticultura de precisão, com diversas funcionalidades como georreferenciamento de plantas, previsão climática, monitoramento de pragas e doenças, além de gestão operacional de máquinas, de pessoal e de insumos. Dos R$ 600 mil que a empresa estava buscando, R$ 99 mil foram aportados pelo Badesul. Vale destacar que é a startup que decide qual plataforma de crowdfunding vai usar para tentar o restante dos valores – a Pomartec usou a CapTable.
Essa semana, a iniciativa, que é uma entrega do Badesul ao Pacto Alegre, foi apresentada a mais de 80 entidades que participaram da quarta reunião da Mesa do Pacto Alegre, que aconteceu por videoconferência.
O projeto vai acelerar a partir de junho, quando o Badesul vai lançar um edital para a contratação de uma pessoa jurídica que apoiará a instituição em toda jornada, desde a seleção das empresas, captação, mentorias e desinvestimento. “Vamos buscar uma figura como a do gestor de fundos, que poderá ajudar a startup, inclusive, a captar outros investidores”, relata Rigon.
O Badesul pesquisou, planejou e desenvolveu esse modelo de investimento com o apoio do Pacto Alegre e do LAB de Inovação Financeira, projeto liderado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e pela Associação Brasileira de Desenvolvimento.
O assessor de Venture Capital e Inovação do Badesul explica que a ideia de apostar no crowdfunding surgiu depois de muitos estudos. A instituição tem atualmente quatro fundos voltados à inovação, mas que atendem startups em fase de escalar os negócios. “Buscávamos uma alternativa para ajudar as empresas em uma fase anterior, em que elas ainda são menores. Há uma carência de produtos para ajudar as empresas nesta etapa”, analisa.
O projeto foi apresentado recentemente para o governador Eduardo Leite por Jeanette e Rigon. "Mesmo em tempo de crise, não paramos de trabalhar para inovar, para fomentar inovação e ajudar aqueles que empreendem a colocar produtos no mercado e, assim, ajudar a desenvolver o Estado", comentou Leite.
Comentários
Patrícia Knebel
Patrícia Knebel
A economia digital está transformando as empresas e exigindo um novo perfil de liderança e de profissionais. Aqui no Mercado Digital você vai encontrar informação aprofundada sobre os novos modelos de negócios e as tecnologias exponenciais que estão apoiando a evolução das companhias tradicionais e das startups, como Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Big Data e Blockchain. É um novo mundo, cada vez mais conectado, e que está impactando a nossa vida e o futuro das empresas e das cidades. Estou feliz por você estar aqui.