Porto Alegre, segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Dia do Amigo.

Jornal do Comércio

Porto Alegre,
segunda-feira, 20 de julho de 2020.
Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

27/04/2020 - 17h27min. Alterada em 27/04 às 17h32min

Zenvia cria bot para prefeituras acelerarem identificação dos casos de Covid-19

Bobsin diz que Zenvia está abrindo plataforma para ser usada gratuitamente por prefeituras

Bobsin diz que Zenvia está abrindo plataforma para ser usada gratuitamente por prefeituras


NÍCOLAS CHIDEM/JC
As informações disponíveis sobre os casos de Covid-19 hoje em dia geralmente são as que chegam para os municípios e estados no momento em que os pacientes dão entrada no sistema de saúde, como ao serem internados em um hospital. Mas, isso pode ser muito tarde quando se trata de tentar evitar mais contaminações.
As informações disponíveis sobre os casos de Covid-19 hoje em dia geralmente são as que chegam para os municípios e estados no momento em que os pacientes dão entrada no sistema de saúde, como ao serem internados em um hospital. Mas, isso pode ser muito tarde quando se trata de tentar evitar mais contaminações.
Para tentar resolver isso, a Zenvia, plataforma de comunicação, criou um bot de triagem que identifica os casos na chamada primeira curva do ciclo viral, que é quando as pessoas sentem os primeiros sintomas e ainda não foram procurar as instituições de saúde. “Em geral, todos estão trabalhando com duas ou três semanas de atraso, pois são dados apenas de quando os casos ficam mais sérios. Isso não permite antever com antecedência quando cada região vai sofrer uma onda mais forte de casos”, comenta o CEO da Zenvia, Cassio Bobsin.
A tecnologia é um robô que foi desenvolvido com seis perguntas para fazer a triagem das pessoas com possíveis sintomas da Covid-19 antes de elas irem a um posto de atendimento. O bot poderá ser colocado nos sites dos órgãos públicos ou divulgado em outros canais.
A solução foi programada para que a pessoa não precise responder todas as perguntas. O robô consegue reconhecer, com poucas respostas, se é o caso de procurar, ou não, atendimento médico e já indica a unidade mais próxima de onde a pessoa está por meio da tecnologia de geolocalização.
O protocolo foi desenvolvido pelo grupo de telemedicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), em acordo com as orientações do Ministério da Saúde para o enfrentamento do novo coronavírus. O projeto conta ainda com a parceira da Neoway, empresa de análise de dados e Secretária de Saúde de Porto Alegre.
“Os municípios estão começando a relaxar as medidas de isolamento e a tendência é termos um aumento da transmissão. Com esse bot, vai ser possível saber antes se uma rua, bairro ou região estão registrando muitas pessoas com sintomas e, a partir disso, realizar ações como campanhas de comunicação e preparação da rede de saúde”, analisa o empreendedor.
Os interessados devem entrar em contato com a Zenvia pelo e-mail covid@zenvia.com. “Estamos doando a nossa plataforma, com um time de dez pessoas dedicadas, assim como a Neoway e o time de telemedicina do Ufrgs também estão doando os seus talentos", explica o executivo.
Comentários CORRIGIR TEXTO