Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 28 de junho de 2019.
Dia do Ministério Público Estadual.

Jornal do Comércio

28/06/2019 - 16h19min.
Alterada em 28/06 às 16h22min
COMENTAR| CORRIGIR

AWS anuncia programa para startups ligadas à educação

Cleber Morais, presidente da AWS Brasil, comentou sobre AWS EdStart

Cleber Morais, presidente da AWS Brasil, comentou sobre AWS EdStart


RAFAEL RONCATO/DIVULGAÇÃO/JC
São Paulo
A AWS Brasil aproveitou a realização do Summit nesta quinta-feira para anunciar a chegada ao Brasil do AWS EdStart, programa global voltado para empresas de tecnologia com foco na área educacional. "Queremos ajudar a transformar a cultura e os negócios e, assim, apoiar a educação neste momento importante para Brasil", destacou presidente da AWS Brasil, Cleber Morais, durante o AWS Summit, que aconteceu na quinta-feira (27), em São Paulo. 
Startups voltadas ao setor de educação poderão se inscrever para receber créditos, treinamentos técnicos, mentoria especializada e acesso a uma comunidades de empreendedores, desenvolvedores e especialistas da AWS. A expectativa é ajudar empreendedores a desenvolverem a próxima geração de soluções de aprendizado on-line, análises e gerenciamento de campus por meio de serviços de computação em nuvem da AWS.
O EdStart nasceu nos Estados Unidos há dois anos e tem cerca de 300 empresas já cadastradas. Já foram US$ 2 milhões investidos no programa até hoje.
"A AWS trabalha diretamente com uma comunidade de pessoas e organizações dispostas a buscar soluções que resolvam os problemas globais de educação. Esse é um mercado com anseios pela transformação digital e por tecnologias como machine learning, inteligência artificial, big data e segurança de dados", comenta o country manager para o Setor Público da AWS no Brasil, Paulo Cunha.
Para participar e receber os benefícios, as startups devem ter como missão de negócios avançar a área da educação com soluções inovadoras ter menos de cinco anos de presença de mercado e uma receita anual menor que US$ 10 milhões. Mais informações sobre o EdStart podem ser acessadas no link aws.amazon.com/pt/education/edstart.
Foi criado um comitê no Brasil, que se reúne toda semana, avalia as inscrições e dá as respostas em até 12 dias úteis para os projetos apresentados no site.
COMENTAR| CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patrícia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.