Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 11 de junho de 2021.
Dia da Marinha Brasileira.
Porto Alegre,
sexta-feira, 11 de junho de 2021.
Notícia da edição impressa de 11/06/2021.
Alterada em 11/06 às 03h00min

Vida inteligente fora da Terra

Questões como discos-voadores, habitantes extraterrestres, vida em outros planetas e locais fora da Terra e outras parecidas seguem na pauta mundial dos humanos. Muitos não acreditam em seres extraterrestres, outros acreditam e buscam provas de que há vida inteligente fora da Terra.
Questões como discos-voadores, habitantes extraterrestres, vida em outros planetas e locais fora da Terra e outras parecidas seguem na pauta mundial dos humanos. Muitos não acreditam em seres extraterrestres, outros acreditam e buscam provas de que há vida inteligente fora da Terra.
Extraterrestre - O primeiro sinal de vida inteligente fora da Terra (Editora Intrínseca, 304 páginas, R$ 49,90 e e-book R$ 34,90, tradução de Livia de Almeida), de Avi Loeb, chefe do departamento de Astronomia da Universidade de Harvard e lá diretor do Black Hole Initiative, o maior centro de pesquisas mundiais sobre buracos negros, justamente trata do tema palpitante na obra que foi best-seller do The New York Times.
Em 19 de outubro de 2017, cientistas de um dos maiores observatórios especiais do mundo detectaram um objeto voador não identificado. Dados coletados pelo telescópio Pan-Starrs1, no Havaí, revelaram detalhes fora dos padrões dos fenômenos naturais. Os mais conservadores acharam que se tratava de um asteroide raríssimo.
Avi Loeb, autor de oito livros e de mais de 800 artigos científicos, em 2012, foi eleito pela revista Time como uma das 25 pessoas mais influentes do mundo no campo da astronomia. Ele e seu orientando de pós-doutorado Shmuel Bialy criaram uma hipótese ousada: "Oumuamua", como foi batizado o visitante, que significa mensageiro em havaiano, teria sido criado por uma civilização alienígena.
A obra toma por base estudos e desafia o status quo científico sobre o tema. Ao contrário de outras obras sobre vida inteligente fora da Terra, o livro de Avi é calcado em amplo trabalho científico, fugindo de estereótipos criados pela ficção. Para o autor, a humanidade saberá a verdade sobre extraterrestres via trabalhos de antropologia e arqueologia, que fazem deduções com base em fragmentos.
Como se vê, Extraterrestre chegou para ocupar um lugar de destaque numa temática que instiga os seres humanos e que pode apontar novos rumos para as pessoas e para o planeta.
Com a riqueza de informações e depoimentos de apoiadores e formandos, como Paulo Hartung, Felipe Rigoni, Renan Ferreirinha e Luciano Huck, a obra mostra como uma iniciativa de simples cidadãos pode fazer a diferença na construção de uma nação mais justa e mais madura.

Contribuição para aperfeiçoar a política

Muitos brasileiros e estrangeiros estão absolutamente descrentes da política e dos políticos e, no Brasil, por exemplo, nas eleições mais recentes, em torno de um terço dos eleitores não foi votar, anulou ou votou em branco. Os cidadãos têm muitos motivos para o desânimo, diante da corrupção, dos desmandos que marcaram anos recentes de nossa história e de outras mazelas conhecidas.
Mas há que manter a esperança em pessoas e política melhores para o Brasil. Jornada improvável - A História do Renovar - A Escola que quer mudar a política no Brasil (História Real, 192 páginas, R$ 44,90 e e-book R$ 22,90), de Eduardo Mufarej, empreendedor nas áreas financeira e de educação, idealizador do RenovaBR, mostra que nem tudo está perdido e que é possível fazer a diferença.
Todos sabemos que para este País se transformar em uma Nação é preciso consciência popular, votar bem e ter pessoas que encarem de modo diferente a coisa pública.
Jornada improvável relata a construção da RenovaBR, em 2017, concebida como uma "escola de democracia" e que parte do princípio de que a representação política exige conhecimento e preparo. Nosso sistema partidário raramente seleciona candidatos com os atributos capazes de criar políticas públicas eficazes, com espírito de ajudar o país.
O empreendimento de Mufarej desde a criação até a espetacular formação da primeira turma, em 2018, na Praça dos Três Poderes, em Brasília, teve percalços, mas formou 131 alunos. Dezessete foram eleitos por sete partidos diferentes, entre eles nomes de destaque no Prêmio Congresso em Foco 2020, como a deputada federal Tabata Amaral (PDT) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania).
Em 2019, a escola recebeu 31 mil inscrições de todo o Brasil, 14 vezes mais que a primeira turma e, aí, tornou-se digital. Dos 1.820 formandos de 2019 e 2020, 153 foram eleitos no pleito municipal de 2020. Os eleitos pertencem a 25 partidos diferentes e estão espalhados em 20 estados brasileiros.
O Renova é apartidário e não escolhe alunos a partir de orientações ideológicas, procurando a liberdade e a ensinar seus alunos a bem servir o Brasil. Segundo Mufarej, não faltam brasileiros movidos pelo espírito público e pela vontade de trabalhar com ética e seriedade, para que possamos evoluir socialmente, politicamente e economicamente.
O Renova trabalha com a ideia fundadora de que política pode ser lugar de gente íntegra e competente e que os melhores quadros podem ser atraídos para a missão de construir um país melhor. A gente sabe que não é fácil, mas sabe que no mundo não existe nação democrática e evoluída que seja conduzida por pessoas despreparadas ou preocupadas apenas na satisfação de interesses pessoais.
 

a propósito...

O espírito da criação da RenovaBR, seus percalços e conquistas e sua história improvável de sucesso nos anima a pensar num Brasil diferente. Em meio à polarização exagerada e danosa, em meio à possibilidades de atos e soluções violentos (como já ocorreu em outros países) e envolvidos por receios de retrocessos, uma obra como Jornada improvável simboliza quantas pessoas realmente boas temos e as possibilidades de mudanças boas. Não é pouco isso num momento difícil que vivemos e certamente precisamos de inspiração para buscar o que de melhor a democracia, a liberdade e o bem podem nos oferecer. Nem tudo está ruim, nem tudo está certo, mas o certo é que sempre dá para mudar para melhor e a RenovaBR mostra justamente isso. (Jaime Cimenti)
 
 

lançamentos

  • Não sou nenê, sou cachorro (Class, 48 páginas, R$ 36,00), narrativa infantojuvenil da consagrada professora e escritora Vera Ione Molina, ilustrada em cores por Juska, trata com delicadeza e sutileza de um tema bem atual: as relações de animais com humanos e de como os humanos às vezes acham que pets são humanos...
  • Tolerância Zero - Como a Teoria das Janelas Quebradas pode mudar a forma de combater a criminalidade no País (Avis Rara, 176 páginas, R$ 44,90), de Davidson Abreu, capitão da Polícia Militar do Estado de São Paulo, bacharel em Direito e professor do curso superior de formação de soldados, fala de Nova York, crime, drogas e da situação no Brasil.
  • Jesus - Um breve roteiro histórico Para curiosos (Chiado, R$ 60,00, 254 páginas), do professor e escritor mineiro Alex Fernandes Bohrer, é uma inquietante obra que responde a perguntas que intrigam cristãos e não religiosos. Como foi a infância de Jesus? E sua aparência? Quem foi o homem por trás da teologia? Estas e outras estão na obra.
 
Comentários CORRIGIR TEXTO