Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020.
Dia do WebDesigner.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 24/02/2020.
Alterada em 24/02 às 03h00min
COMENTAR | CORRIGIR

Chegou o alalaô!

Passou o tempo (graças a Deus!) de que Carnaval na Publicidade era sinônimo de campanhas tão e simplesmente focada em camisinhas, pegação, bebidas alcoólicas com apelo sexual e etc. A festa popular tem sido, a cada ano, uma oportunidade única para marcas se fazerem presentes e mostrarem o tão falado propósito. A Ambev, por exemplo, comprometeu-se em algumas cidades a recolher todo o lixo do Carnaval de Rua local, recicla-lo e transformá-lo em lixeiras espalhadas pela região escolhida. Então, o que parece é que a Propaganda pode, e deve, servir a muito mais do que vender produtos e serviços (ainda que, ao final do dia, é isso que qualquer marca quer e precisa). Ela pode, sim, ser "de utilidade pública", literalmente.
Passou o tempo (graças a Deus!) de que Carnaval na Publicidade era sinônimo de campanhas tão e simplesmente focada em camisinhas, pegação, bebidas alcoólicas com apelo sexual e etc. A festa popular tem sido, a cada ano, uma oportunidade única para marcas se fazerem presentes e mostrarem o tão falado propósito. A Ambev, por exemplo, comprometeu-se em algumas cidades a recolher todo o lixo do Carnaval de Rua local, recicla-lo e transformá-lo em lixeiras espalhadas pela região escolhida. Então, o que parece é que a Propaganda pode, e deve, servir a muito mais do que vender produtos e serviços (ainda que, ao final do dia, é isso que qualquer marca quer e precisa). Ela pode, sim, ser "de utilidade pública", literalmente.

Agências

WT assina campanha da Carrano
WT assina campanha da Carrano
/COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
  • WT.AG assina o lançamento da campanha de Inverno 2020 da marca de sapatos Carrano. A agência foi a responsável pela revisão do posicionamento e consolidação do direcionamento de marca.
  • E21 lança mais um de seus reports. Em formato de revista, a publicação está focada no trabalho criativo realizado pela agência e busca também apresentar a importância da geração de valor por meio da criatividade presente em um bom storytelling.
     

Perfil

Christina Gadret
Christina Gadret
/JONAS ADRIANO/DIVULGAÇÃO/JC
Christina Gadret nasceu no mesmo ano em que o pai, Otávio, lançou a TV Pampa. Não é difícil presumir que foi criada nos corredores e estúdios da televisão e das rádios que pertencem à rede. Começou a procurar por trabalho ainda criança: quando ajudava a dona de um quiosque na praia de Atlântida a vender milho e, mais tarde, no bar da escola - tudo, é claro, de forma voluntária. Ao perceber isso, Otávio a convidou para integrar sua equipe. E, desde então, nunca mais saiu. A advogada, que passou por diversos setores, hoje é a responsável pela área jurídica, além de estar ligada à gestão. Casada e com dois filhos, é extremamente organizada. Para tal, mantém uma agenda familiar onde consegue dar atenção à família e atuar na Rede Pampa e no Sindirádio-RS, entidade a qual preside.

Regional fortalecida

A fim de fortalecer o segmento digital da Região metropolitana, a Associação Brasileira dos Agentes Digitais (Abradi) agora conta com uma regional em Canoas. Quem está à frente das ações na cidade é o publicitário Felipe Mendes, que também é chefe de gabinete da Secretaria de Comunicação da Prefeitura do município. De acordo com o presidente da entidade no Estado, Moyses Costa, Canoas tem se destacado pelo crescimento econômico digital. Ele destaca o número de agências digitais mapeadas na região e a iniciativa de projetos populares como o Canoas 4.0, com a oficina Simplificando o Marketing Digital.

Novos mobiliários

O modelo das novas placas de rua, que começam a ser instaladas pela Imobi nos próximos meses em vias de Porto Alegre, foi apresentado. A aparência é semelhante às que já são utilizadas na cidade, com algumas novas características: alcunha pela qual a rua é conhecida popularmente, um breve histórico sobre a origem do nome e espaço para exploração publicitária no topo dos conjuntos. No total, serão colocadas 82.478 placas de rua em todas as regiões da cidade. A concessão faz parte do projeto de mobiliário urbano, que envolve ainda abrigos de ônibus e relógios de rua. O prazo para instalação de 4.412 conjuntos é de 24 meses, enquanto os outros 36.827, que utilizarão estruturas de casas e postes, deverão ser completamente instalados em 36 meses.

Parceiros

Bode na Sala agora é Sala Crítica
Bode na Sala agora é Sala Crítica
/COLETIVA.NET/DIVULGAÇÃO/JC
Depois de quatro anos, o site de cultura pop Bode na Sala passou por diversas mudanças e, entre elas, o nome. O portal, a partir de agora, passa a ser chamado de Sala Crítica (salacritica.com.br), focando mais em conteúdo original, como críticas, entrevistas, vídeos, podcasts e especiais. "Com essas alterações, buscamos nos aproximar mais do mercado e, com isso, conquistar investimentos e parcerias, uma vez que, com o nosso antigo nome, a credibilidade do nosso trabalho não era levada tão a sério, por mais que o público confiasse na gente", explicou Carlos Redel, fundador do site, a esta coluna. A mudança de identidade foi comandada pelo designer gráfico Bruno Ferreira e a equipe da Sala Crítica também conta com André Bozzetti, Diego Francisco, João Vitor Hudson, Luna Rocha, Paola Rebelo e Pedro Kobielski.

Gente

João Ramos agora é professor na Uniritter
João Ramos agora é professor na Uniritter
/VINICIUS COSTA/VCF/DIVULGAÇÃO/JC
> João Ramos, um dos sócios-fundadores do Black Sheep Project, é o novo integrante do corpo docente da Faculdade de Comunicação Social da UniRitter, no campus Zona Sul. O agora professor do curso de Relações Públicas da instituição de ensino contou a esta coluna sobre o desafio de ministrar aulas: "O contexto da indústria da comunicação mudou. Não há mais como falar desta área sem trazer conceitos e práticas da inovação. Se as relações públicas, o jornalismo e a publicidade sempre foram fontes de tendências para outras áreas, agora são as startups e os novos modelos de negócios que influenciam a forma como nos comunicamos. E aqui se abre um campo incrível para ressignificar muitos dos conceitos dessas disciplinas". Segundo ele, é por isso que está feliz com a oportunidade de conectar o ambiente acadêmico com a efervescência e a dinamicidade das transformações do mercado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Márcia Christofoli
Márcia Christofoli
Notícias sobre meios de comunicação, agências de publicidade e as mudanças no mercado do Rio Grande do Sul estão na coluna Intervalo, publicada todas as segundas-feiras.