Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 11 de outubro de 2018.
Dia Internacional do Combate à Obesidade.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Edição impressa de 11/10/2018. Alterada em 10/10 às 22h19min

Atmosfera de tensão

O clima de guerra política/eleitoral vivido pelo Brasil está atingindo a tudo e a todos. Depois que comentários do seu presidente, Antonio Megale, sobre a postura dos candidatos que disputarão o segundo turno presidencial com relação ao setor automotivo foram interpretados como "tendenciosos", a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou nota reafirmando sua condição "apartidária" e "se posicionando com absoluta neutralidade no processo eleitoral". O texto assinado por Megale diz que "o setor automotivo, um dos principais indutores do crescimento econômico, emprego e renda, espera que o próximo governo atue nas questões estruturais e promova as reformas necessárias para a melhoria da competitividade e da previsibilidade, visando o desenvolvimento da indústria brasileira e consequentemente do Brasil".
Primeiro autônomo
Há exatamente 50 anos, em 1968, a Continental fez funcionar o primeiro carro sem motorista, controlado eletronicamente, na pista de testes Contidrom, em Jeversen, na Alemanha. Mais de 400 jornais, revistas e emissoras de rádio repercutiram o evento, enquanto o público presente se mostrava espantado com a novidade. Mesmo que o automóvel fosse destinado apenas para realizar testes de precisão e qualidade dos pneus, a invenção expandiu limites do mercado, abriu novos caminhos para o futuro, além de influenciar diretamente nos estudos e novas invenções dos dias de hoje.
Independência
A Garrett Motion começou, no dia 1 de outubro, a operar como uma companhia independente após bem-sucedida separação da Honeywell. A empresa vai focar no desenvolvimento de soluções de turboalimentação, propulsão elétrica e software automotivo para colaborar com a evolução da indústria de transporte e as metas de eficiência energética e redução de emissões. Com mais de 65 anos de história, a Garrett tem mais de 7.500 funcionários e faturou cerca de US$ 3,1 bilhões em 2017.
Recuperação
De janeiro a setembro deste ano as fabricantes de motocicletas produziram 777.091 unidades, volume 19,2% superior ao mesmo período de 2017, quando saíram das linhas de produção 652.092 unidades. Os dados são da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo).
Em busca de escala
A Cruise e a General Motors vão unir forças com a Honda para alcançar o objetivo comum de transformar a mobilidade por meio do desenvolvimento da tecnologia de veículos autônomos em grande escala. As três companhias trabalharão em conjunto para financiar e desenvolver um veículo autônomo que possa atender a uma ampla variedade de usos e ser fabricado em alto volume para o mercado global.
Soluções em eletromobilidade
A Volkswagen Caminhões e Ônibus e a Eletra assinaram um memorando de entendimentos para uma parceria na busca de novas soluções para eletromobilidade. A cooperação envolve o desenvolvimento conjunto de soluções e conceitos relacionados à eletrificação, tanto no transporte público quanto no de carga. Prevê também testes em produtos, parcerias comerciais e operacionais, além do desenvolvimento de peças, componentes e sistemas especificamente adaptados a mercados como o brasileiro. Fundada em 1998, em São Bernardo do Campo (SP), a Eletra fabrica ônibus elétricos nas versões trólebus (rede aérea), híbrido (grupo motor gerador mais baterias) e elétrico puro (baterias), além de sistemas de tração elétrica para transporte de carga.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia